Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Série Migração (Parte 1)


Quem são os 25% de estrangeiros da Suíça?




Pela primeira vez, a Suíça tem 2 milhões de estrangeiros que vivem no país. Desde o ano passado, esses não-suíços - muitas vezes objeto de debate político - são responsáveis por quase um quarto dos 8,3 milhões de habitantes do país. Mas quem são eles exatamente? Estes gráficos oferecem uma explicação.

A Suíça tem uma das maiores proporções de estrangeiros no país do mundo: 24,6% em 2015. Apenas alguns casos especiais, como os países produtores de petróleo que empregam muitos estrangeiros, ou cidades-estados como o Luxemburgo, têm percentuais ainda mais altos do que Suíça.

O gráfico abaixo mostra as nacionalidades de todos os estrangeiros que vivem na Suíça. Ele mostra que mais de 80% dos estrangeiros que moram na Suíça são de países europeus. Quase metade deles vêm apenas da Itália, Alemanha, Portugal e França.

Em um ano, a proporção de estrangeiros aumentou 0,3 pontos percentuais (24,3% de estrangeiros em 2014). Com 19 entradas por 1000 habitantes, em média, em 2014, a Suíça lidera os países europeus de imigração, muito à frente da Alemanha (11), Reino Unido (9,8), Espanha (6,6) e França (5,1).

A elevada taxa de imigração na Suíça certamente não é algo novo. A imigração é um tema recorrente dos últimos cinquenta anos, no qual a Suíça tem votado repetidamente. Em fevereiro de 2014, os eleitores aprovaram com uma margem estreita uma iniciativa para limitar a imigração.

O percentual de estrangeiros e a nacionalidade de origem deles variam consideravelmente em diferentes regiões da Suíça, como ilustram os mapas abaixo. A Suíça de língua francesa, no oeste, abriga a maior proporção de estrangeiros e contrasta fortemente com a situação no centro do país. Cidadãos da Alemanha, França e Itália tendem, é lógico, a viver nas regiões onde sua língua nativa é falada.

Deve-se também notar que a nacionalidade suíça não é obtida automaticamente por todos. Os estrangeiros nascidos na Suíça têm apenas a nacionalidade dos pais. De acordo com a Secretaria Federal de Estatísticas da Suíça, quase 396.000 cidadãos estrangeiros nasceram na Suíça em 2015, representando cerca de um quinto da população "estrangeira". Entre os estrangeiros que vivem na Suíça que nasceram em outros lugares, cerca de 44% vivem no país como residente permanente há 10 anos ou mais.

Com a Suíça acolhendo tantos estrangeiros, você acha que ela oferece um modelo bem sucedido de integração? Deixe sua opinião nos comentários abaixo!


Série Migração

Plebiscitos dos suíço para limitar estrangeiros; Brexit; tensões dentro da UE para lidar com o fluxo de requerentes de asilo - A imigração é uma questão fundamental em todo o continente europeu e além dele.

Na Suíça, como no Reino Unido, o governo está sob pressão para limitar o fluxo de imigrantes, com o risco de comprometer o acesso ao mercado europeu. Através de gráficos, swissinfo.ch apresenta uma série sobre a imigração para ilustrar essas pressões.

Dos fluxos migratórios mundiais à evolução da população suíça, estes gráficos semanais procuram ajudar a melhor informar as pessoas.


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

×

Destaque