Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Série Migração (Parte 2)


Qual país acolhe mais imigrantes?




Com quase 30% da população nascida fora das suas fronteiras, a Suíça é o país europeu com a maior proporção de estrangeiros. No mundo, os países do Golfo acolhem o maior número de imigrantes. Ainda assim, ao contrário do que se crê, esses índices têm-se mantido relativamente estáveis nos últimos 25 anos.

Em termos absolutos, os Estados Unidos continuam sendo o campeão da imigração, com cerca de 20% dos imigrantes do mundo. Em seguida, vêm Alemanha, Rússia e Arábia Saudita - que juntos acolhem 14%.

Enquanto que a maioria dos imigrantes vive na América do Norte e na Europa, no ano passado houve um movimento migratório maior entre os países em desenvolvimento do que dos países em desenvolvimento para os desenvolvidos.

De acordo com estatísticas da ONU, os seguintes países do Golfo têm mais imigrantes do que nacionais em sua população total: Bahrain, Kuwait, Omã, Qatar, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.

Embora as ONGs denunciem regularmente abusos cometidos contra os trabalhadores imigrantes nos países do Golfo, esses países dependem fortemente de trabalhadores estrangeiros para sustentar o crescimento econômico. Um relatório da Organização Internacional para a Migração mostra que, nos países do Golfo, as pessoas geralmente têm uma opinião favorável sobre a imigração.

Note-se que a definição de imigrante usada aqui é baseada apenas no país de nascimento, e não na nacionalidade da pessoa. Qualquer pessoa nascida em um país diferente daquele em que vive é considerada um imigrante. De acordo com esta definição, os imigrantes representam 30% da população suíça (24,6% considerando a nacionalidade em vez de local de nascimento). Trinta países têm mais imigrantes do que a Suíça. A grande maioria deles são cidades-estados como o Luxemburgo, Mônaco e Singapura.

O gráfico abaixo mostra a evolução do número de imigrantes de 1990 a 2015, organizados por região geográfica e países selecionados. Um relatório recente da ONU fez manchetes quando afirmou que o número de migrantes internacionais aumentou em 41% desde 2000, elevando o número total para 244 milhões em todo o mundo. O aumento percentual no número de migrantes é impressionante, mas enganador porque ele não leva em conta o crescimento da população mundial, que foi de 20% durante o mesmo período.

Se mostrarmos o número total de migrantes internacionais em relação à população mundial, podemos ver que essa proporção manteve-se relativamente estável ao longo dos últimos 25 anos - cerca de 3% - o que significa um aumento de apenas 0,5 pontos percentuais desde 2000.

Série Migração

Plebiscitos dos suíço para limitar estrangeiros; Brexit; tensões dentro da UE para lidar com o fluxo de requerentes de asilo - A imigração é uma questão fundamental em todo o continente europeu e além dele.

Na Suíça, como no Reino Unido, o governo está sob pressão para limitar o fluxo de imigrantes, com o risco de comprometer o acesso ao mercado europeu. Através de gráficos, swissinfo.ch apresenta uma série sobre a imigração para ilustrar essas pressões.

Dos fluxos migratórios mundiais à evolução da população suíça, estes gráficos semanais procuram ajudar a melhor informar as pessoas.


Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

×

Destaque