Terrorismo Suíça prende suspeito de ligações terroristas

A polícia suíça prendeu um suspeito de manter ligações com organizações terroristas. O homem, de origem turca, vinha sendo investigado por recrutar pessoas para o grupo terrorista Estado Islâmico.

Mais de 100 policiais realizaram várias buscas domiciliares no cantão de língua italiana da Suíça

Mais de 100 policiais realizaram várias buscas domiciliares no cantão de língua italiana da Suíça

(Keystone)

Mais de 100 policiais perquiriram várias instalações, incluindo um "lugar de oração", no cantão do Ticino, na região sul do país. As incursões conjuntas fizeram parte de duas investigações realizadas separadamente por promotores do Ticino e pela Procuradoria-Geral da República.

O procurador geral disse que iniciou um processo criminal contra um cidadão suíço-turco e um turco. Os dois são suspeitos de terem violado as leis suíças que proíbem a associação com o grupo terrorista Estado Islâmico, a Al-Qaeda e organizações associadas, apoiando ou participando de uma organização criminosa e "uma ofensa relacionada a representações de atos de violência".

"Suspeita-se que pessoas tenham sido recrutadas para o chamado grupo Estado Islâmico ou organizações afins", disse o Ministério Público Federal em comunicado na quarta-feira (22).

Os suspeitos também estão ligados a uma investigação não especificada que está sendo realizada por promotores do cantão do Ticino.

Várias casas foram perquiridas no Ticino na quarta-feira e um "lugar de oração", embora ninguém tenha sido preso neste último local.


Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch/fh

×