Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Tradições


Cinco coisas para saber sobre a Festa Federal de Luta


Por Olivier Pauchard


A região da Broye, no cantão de Friburgo, acolhe a 44a edição da Festa Federal de Luta Suíça e Jogos Alpinos no último final de semana de agosto. Organizada a cada três anos, é o maior evento esportivo da Suíça. Aproximadamente 250 mil visitantes são esperados no local. 

O touro que será o prêmio para o "rei da luta" é exibido pelo criador e Lauriane Sallin, "Miss Suíça" de 2016. (Keystone)

O touro que será o prêmio para o "rei da luta" é exibido pelo criador e Lauriane Sallin, "Miss Suíça" de 2016.

(Keystone)

Apesar da abundância de festivais e espetáculos de todos os tipos, essa 44a edição da Festa Federal de Luta será seguramente o principal evento do ano na Suíça, tanto para os habitantes como para os turistas. Desde o fim do século XIX, esse encontro se transformou em uma verdadeira instituição. 

1. Gigantismo

A Festa Federal de Luta é o fruto de uma longa tradição: a primeira vez ocorreu em 1895. Desde então, ela ocorre a cada três anos. A última edição foi organizada em 2013 em Burgdorf, cidade no cantão de Berna e teve como vitorioso o lutador Matthias Sempach.

Luta suíça tem seu novo "rei"

Incorporar

O agricultor e açougueiro de formação, Matthias Sempach, é po novo "rei" da luta suíça. Ele foi coroado no domingo, durante a Festa Federal de Luta e Jogos Alpinos em Burgdorf, no cantão de Berna.

A tradição pede que a festa federal ocorra a cada quinze anos na região de língua francesa da Suíça. Após Nyon (cantão de Vaud) em 2001, Sion (Valais) em 1986 ou ainda La-Chaux-de-Fonds (Neuchâtel) em 1972, foi a vez do vilarejo de Estavayer-le-Lac, no cantão de Friburgo. Apesar do nome "Estavayer2016", as competições ocorrerão nos terrenos colocados à disposição na base aérea militar de Payerne, no cantão de Vaud, distante apenas sete quilômetros de Estavayer. Estavayer organizará na sexta-feira a cerimônia de abertura, que substituirá o tradicional desfile folclórico.

Não existe exagero em falar do "maior evento esportivo" do país. A última edição organizada em Burgdorf atraiu um número recorde de 300 mil espectadores. E para a nova edição, a expectativa é de 250 mil pessoas. Outros números também impressionam: o orçamento é de 25 milhões de francos, quatro mil voluntários trabalham na organização, o espaço do evento é de 90 hectares e o camping local pode oferecer até 20 mil lugares.  

2. Jogos ancestrais

A luta suíça é um esporte praticado na Suíça desde o século XIII, segundo registros históricos. Originalmente ela era praticada pelos camponeses nas zonas alpinas. Depois de ter praticamente desaparecido, a luta suíça voltou a ser um esporte nacional ao longo do século XIX, paralelamente ao desenvolvimento do nacionalismo.

Essa forma de luta é chamada também de luta com calções, pois os participantes utilizam uma espécie de calção de fibra de juta. O combate ocorre dentre de uma superfície circular coberta de serragem. O objetivo é jogar o adversário ao solo e manter os seus ombros colados no chão. O resultado depende igualmente das notas atribuídas por um júri de três pessoas.

A luta suíça é mais sofisticada do que parece à primeira vista. Ela compreende uma centena de diferentes golpes, mas apenas cinco são verdadeiramente aplicados.  

Além da luta, a Festa Federal de Jogos Alpinos compreende outras duas disciplinas. A primeira consiste no lançamento de uma pedra o mais distante possível em várias diferentes etapas: primeiro ocorre o lançamento de uma pedra de vinte quilos com impulso; depois o lançamento de uma de 40 quilos sem impulso e, finalmente, o lançamento da pedra de 83,5 kg (conhecida na Suíça como a pedra de Unspunnen, lembrando o nome de um pasto nos arredores do vilarejo de Interlaken, no cantão de Berna) com ou sem impulso.

A segunda disciplina é o "hornuss", um esporte de equipe que poderia lembrar a mistura de golfe com o baseball. Nele, a equipe lança uma espécie de disco chamado de "hornuss" (zangão, em alemão) batendo-o com uma varinha flexível. A equipe adversária tenta interceptar o projétil com placas de madeira. Se o projétil cai no chão sem ter sido interceptado, a equipe de interceptadores é penalizada e essas penalizações determinam a pontuação dos lançadores.  

O jogo dos fazendeiros suíços

Incorporar

Um dos esportes representado na Festa Nacional da Luta Suíça e de jogos alpinos em Estavayer é o “Hornussen”, praticado mais na parte germanófona do país. (RTS/swissinfo.ch)

3. Entradas esgotadas

Apesar do estádio construído para o evento poder abrigar 52.016 espectadores, todos as cadeiras já estão vendidas. Em maio, quando 4.016 bilhetes foram colocados à disposição do público, em menos de duas horas já estavam todos comprados.

O público sem ingressos poderá acompanhar as competições através de telões instalados na parte externa. Além disso, o acesso será livre para as competições de lançamento de pedras e "hornuss".

A cerimônia de abertura assim como todas as manifestações culturais apresentadas nos nove espaços destinados serão também de livre acesso.  

4. Esportistas amadores

A Festa Federal de Luta cultiva um lado popular e amador. Dinheiro não serve para recompensar os participantes das diversas competições. A tradição manda que os prêmios sejam os mais "naturais" possíveis. O "rei da luta" recebe, por exemplo, um touro. Todos os atletas podem escolher a sua recompensa no chamado "pavilhão dos prêmios".

Mas o lado amador é fortemente atingido pela presença visível dos diferentes patrocinadores. Eles são evidentemente indispensáveis para assegurar o financiamento, pois o orçamento de uma Festa Federal de Luta chega hoje em dia a 25 milhões de francos.

Essa evolução em direção a um espetáculo mais midiático, ou mesmo comercial, atrai críticos, como swissinfo.ch constatava há três anos durante a Festa Federal de Burgdorf. 

Os calções são um elemento fundamental da luta suíça desde as suas origens. (Keystone)

Os calções são um elemento fundamental da luta suíça desde as suas origens.

(Keystone)

5. Suíça idealizada?

Cultural ou esportiva, as festas federais também têm funções sociológicas. Elas são um momento de comunhão nacional, de celebração de uma Suíça "eterna". 

Mas para alguns, essa celebração de uma Suíça alpina, tradicional e rural não é neutra de um ponto de vista político. Ela corresponderia essencialmente a uma Suíça idealizada pela direita conservadora. Ao final da Festa Federal de Burgdorf, uma parte da imprensa criticava o evento como uma "encenação de clichês suíços". 


Adaptação: Alexander Thoele



Links

Direitos Autorais

Todos os direitos reservados. O conteúdo do site da swissinfo.ch é protegido por direitos autorais. Ele é destinado apenas para uso privado. Qualquer outro uso do conteúdo do site além do uso acima estipulado, especialmente no que diz respeito à distribuição, modificação, transmissão, armazenagem e cópia, requer a autorização prévia por escrito da swissinfo.ch. Caso você esteja interessado em algum desses tipos de uso do conteúdo do site, entre em contato conosco através do endereço contact@swissinfo.ch.

No que diz respeito ao uso para fins privados, só é permitido o uso de hyperlink para um conteúdo específico e para colocá-lo no seu próprio site ou em um site de terceiros. O conteúdo do site da swissinfo.ch só poderá ser incorporado em um ambiente livre de publicidade sem quaisquer modificações. Especificamente aplicável a todos os softwares, pastas, dados e seus respectivos conteúdos disponibilizados para download no site da swissinfo.ch, uma licença básica, não exclusiva e não transferível é concedida de forma restrita a um único download e gravação de tais dados em dispositivos privados. Todos os outros direitos permanecem sendo de propriedade da swissinfo.ch. Em especial, proíbe-se qualquer venda ou uso comercial desses dados.

×