Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíça/Alemanha Fechamento de fronteiras divide casais

A cidade suíça de Kreuzlingen e a vizinha Konstanz (Constança), na Alemanha, foram divididas pela pandemia de coronavírus. Duas cercas as separam após as fronteiras entre as duas nações terem sido fechadas para retardar a propagação do vírus.

Normalmente, os residentes de ambas as cidades deslocam-se livremente através de uma linha invisível que marca o fim de uma nação e o início da outra. Mas no tempo do Covid-19, tudo mudou.

As cercas tornaram-se um ponto de encontro para as pessoas divididas pela epidemia - e um lembrete da ruptura sofrida pelos europeus habituados a viajar para onde lhes apetece.
O fotógrafo freelancer Roland Schmid, de Basileia, viajou para a região e trouxe imagens de famílias, amantes e amigos dilacerados pela nova fronteira física.

Eles aparecem encostados às correntes no sol quente da primavera, tomando conta uns dos outros e tentando manter as suas relações nestes tempos difíceis. Perto o suficiente para dizer "te amo", mas demasiado longe para se tocarem.

Esta é uma terra de ninguém do coronavírus, e a grande cerca segue o percurso de uma antiga linha de arame farpado que dividiu a Suíça e a Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial e que foi removida há muito tempo.

A cerca foi erguida em meados de março como uma barreira única. Mas na semana passada, foi acrescentada uma segunda vedação porque havia muita gente passando cervejas, jogando cartas e se beijando através do arame, desafiando as regras.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Conteúdo externo

Viver e trabalhar nas montanhas graças à internet

Viver e trabalhar nas montanhas graças à internet

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.