Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Suíço dinamiza apoio social em cidade fluminense

Uma parcela dos habitantes de Santa Maria Madalena, no Estado do Rio de Janeiro, deve melhora de vida à iniciativa de um suíço, natural de Friburgo.

Graças a ele, jovens, e menos jovens que aprendem corte e costura, tricô, pintura ou a fabricar pedras ornamentais dispõem de um local de trabalho mais decente. Um segundo espaço será inaugurado agora em 15 de dezembro.

Pode parecer bajulação, mas o empreendimento realizado pelo suíço Marcel Schuwey - que optou, como aposentado, a viver no Brasil – é de se tirar o chapéu.

Tudo começou em 2003, quando esse suíço, originário do cantão (estado) de Friburgo visitou o local um tanto por acaso. Local não passava de um barraco de 20 anos em que jovens mães aprendiam tricotar, costurar e tecer.

Num outro espaço para fabrico de pedras ornamentais vários jovens trabalhavam igualmente em condições precárias e mesmo insalubres, pois nem sequer se utilizavam máscaras.

Apoio vem de doadores suíços

É quando Marcel, com seu espírito arrojado, decide fazer alguma coisa para melhorar a vida desse pessoal, pleno de boa vontade, mas de poucos recursos.

Pensa então que seus amigos e conhecidos suíços, mesmo não sendo ricos, têm meios de ajudar na transformação do local em algo mais adequado. Decidido como é, lança uma ação de apoio que vai culminar com a viagem ao Brasil de dezenas de seus ex-colegas da Associação de Atiradores de Friburgo (Association des Tireurs de Fribourg).

Com a iniciativa reúne 37 mil francos, transformados em 70 mil reais (numa época de real menos valorizado). O montante serviu para a construção de um galpão, batizado com o nome de "Centro Profissional les Tireurs Fribourgeois" (com uma parte do nome em francês mesmo!!!).

pinturas e estatuetas

O Centro foi inaugurado em 21 de março de 2005, com pompa e circunstância, pois estiveram presentes, além de 44 atiradores suíços de Friburgo (que entraram com a grana), o embaixador suíço no Brasil (Rudolf Bärfuss) e o cônsul suíço no Rio de Janeiro (Klaus Bucher).

Hoje, no galpão são ministrados cursos de pintura (tela + tecido) para senhores (e senhores), aprendem-se confecção de cordas, um pouco de tecelagem, e até arte de confeitaria.

Na fábrica de pedras ornamentais há cursos de formação para cerca de 25 jovens que aprendem a fazer estatuetas de animais como papagaios, tucanos, pererecas, etc., utilizando pedras semi-preciosas de Minas Gerais e granito de diferentes cores.

Noções de Management

A fim de estimular o jovem aprendiz e promover uma concorrência sadia, cada peça produzida recebe as iniciais do 'artista' e um número de referência.

Quando os jovens participam de feiras, aprendem a comportar-se em público e além das boas maneiras, são-lhe ministrados também os rudimentos de administração de 'empresa'.

O jovem fica com apenas 20% do montante da venda. O restante é destinado à compra de máquinas, reparações, salários de professores e outros encargos. Dez por cento é reinvestido.

O resultado deixou muita gente feliz. E a iniciativa não parou por aí. Na pequena cidade foi fundada uma associação, 'Les Tireurs Fribourgeois'. Graças ao empreendimento já foram coletados mais de 70 mil francos.

Um trabalho coletivo

Com o impulso foi inaugurado agora em dezembro um segundo galpão. Nele todos os artesãos do município poderão vender seus produtos, em particular os alunos da 'escola profissionalizante' e do Artesanato Mineral.

Vê-se que se Marcel Schuwey comandou a obra, a implementação da mesma resulta de uma espécie de mutirão.

Muitos, de fato, participaram da realização. E entre as pessoas mais envolvidas nesse empreendimento social, o catedrático da Universidade Estadual de Norte Fluminense, Márcio Folly, destaca, em Santa Maria Madalena, a diretora da Escola de Artesanato Mineral e secretária da Associação, Ana Paula Feijó.

A propósito do aporte da Associação 'Les Tireurs Fribourgeois', Márcio lembra que pelo fato de Santa Maria Madalena depender da agricultura, em declínio na região, a Associação procura através da educação apoiar as pessoas que migram para as cidades em busca de uma profissão digna.

Artesanato como alavanca da economia local

E destaca o empenho em particular das mães em melhorar de vida, de conseguir uma profissão através de aprendizado técnico: corte e costura, tecelagem, pintura.

Os jovens – "às vezes à deriva nas ruas, onde até procuram uma droga", como realça o professor – sentem-se valorizados porque podem exercer uma profissão, trabalhando com pedras ornamentais.

Márcio Folly nota, por outro lado, que os habitantes de Santa Maria Madalena mostram-se gratos pelo que têm recebido dos suíços e da Suíça, país que goza na região de uma imagem muito boa.

E ele observa: "Procuramos passar uma imagem , não de um país rico, mas de um país de leite, de um país rural que quer ajudar na educação, o esteio de uma nação".

J.Gabriel Barbosa, Fribourg

ONDE FICA

Santa Maria Madalena, 10.500 habitantes, fica a 120 km de Nova Friburgo. Um pouco isolada em região de montanha, a cidade depende da agro-pecuária. No município há um importante manancial de que o norte fluminente depende em abastecimento de água.

Santa Maria Madalena é também sede do Parque Estadual do Desengano.

A fundação da cidade de Santa Maria Madalena está marcada por uma história, verídica, que parece uma lenda da Idade Média. Conta-se, com efeito que ela foi fundada por um padre suíço, chamado Xavier Frotté.

Enviado à região, onde só havia mato, o Pe. Frotté enfrentou um problema de olhos. Tendo tido uma visão ao recorrer a Sta Maria Madalena, decidiu comprar o terreno no lugar e construir uma igreja em honra da santa. Como estava sem dinheiro, o padre trocou seu fuzil pelo terreno...

Uma vez construída, a igreja foi o núcleo do desenvolvimento da cidade...

Por outro lado, note-se, ainda, que por ocasião da inauguração do segundo galpão (realizado junto ao primeiro e que servirá para comercializar o artesanato da região) serão distribuídos 500 presentes (de Natal) a todos os alunos das escolas públicas de Santa Maria Madalena.

É mais uma iniciativa de Marcel Schuwey. Iniciativa essa que não passa de uma conseqüência dos crescentes laços estabelecidos entre Friburgo, na Suíça, e Nova Friburgo, no estado do Rio de Janeiro (confira, acima, arquivo).



Links

×