Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Swiss Black Helvecia Helvecia

Helvécia, uma pequena aldeia do estado da Bahia, nordeste brasileiro, é o que resta de duas vastas fazendas fundadas por um imigrante suíço. Helvetia I e Helvetia II foram ambas fundadas por Johannes Martin Flach, suíço nascido em Schaffhausen em 1787.

Flach tornou-se um confidente e amigo íntimo de Maria Leopoldina, que se tornou Imperatriz do Brasil ao se casar com D. Pedro, um príncipe herdeiro português, em 1817. Flach recebeu a terra da Colônia Leopoldina e a administrava a partir do Rio de Janeiro.

No momento da abolição da escravidão em 1850, a plantação era uma parte importante da produção de café do país. O café constituiu 40% das exportações no Brasil, o maior produtor de café do mundo. A indústria cafeeira brasileira dependia de escravos. Na primeira metade do século XIX, 1,5 milhões de escravos foram trazidos da África para trabalhar nas plantações do país.

Hoje, Helvécia é o lar de três famílias descendentes de imigrantes alemães e uma família descendente de imigrantes suíços. Mais de 80% da população atual é de ascendência africana. As culturas europeias e africanas coexistem em choque ideológico: evangélicos criticam os negros para praticar rituais "maus". A escravidão ainda assombra esse espaço.

SiteLink externo do fotógrafo

Todas as imagens: Dom Smaz, Texto: Thomas Kern / swissinfo.ch

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.