AFP

O inspetor da Polícia de Nova York, Bill Bratton, em Nova York, no dia 20 de junho de 2016

(afp_tickers)

Três homens americanos foram presos e acusados formalmente nesta terça-feira por abrir com um maçarico uma passagem às câmaras de segurança de dois bancos em Nova York e roubar mais de 5 milhões de dólares em um golpe digno de filme.

Os suspeitos foram detidos após uma minuciosa investigação da polícia e do FBI (a polícia federal americana) dos roubos de uma filial do banco HSBC no bairro do Brooklyn, em abril, e de outro no banco Maspeth Federal Savings Bank, no bairro do Queens, em maio, informaram as autoridades.

Os três acusados faziam parte de uma equipe que perfurou os tetos e as câmeras de segurança dos bancos com maçaricos de acetileno.

Após forçar o trinco das caixas-fortes, conseguiram levar milhões de dólares em dinheiro vivo, diamantes, joias e outros objetos de valor, indicaram os promotores.

Do HSBC foram levados 330.000 dólares e do banco Maspeth roubaram 296.000 em dinheiro vivo e 4,3 milhões de dólares em objetos de valor.

"Estes assaltos parecem cenas tiradas do filme 'Fogo Contra Fogo', o trabalho de um grupo que estava bem organizado, era meticuloso e escapava das forças de ordem", comentou o inspetor da Polícia de Nova York, Bill Bratton.

No filme de Hollywood de 1995, "Fogo Contra Fogo", que conta com as estrelas Robert de Niro e Al Pacino, um grupo de ladrões assaltam um banco, mas deixam uma digital.

"Nossas equipes forenses buscaram qualquer resto de prova" apesar de os ladrões deixarem poucos rastros, indicou Bratton.

No roubo do banco no Queens, os ladrões construíram uma cabana de madeira compensada no teto para se esconderem.

A polícia conseguiu deter os três homens depois de rastrear a origem da madeira compensada em uma serralheria e os trincos em um soldador do Brooklyn, informou a polícia.

Se forem condenados, os três suspeitos poderiam ser punidos com 20 anos de prisão.

afp_tickers

 AFP