Por Steve Holland e Susan Heavey

LONDRES/WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, rejeitou nesta terça-feira a possibilidade de parlamentares o repreenderem, ao invés de o afastarem do cargo, diante das acusações de que pressionou a Ucrânia indevidamente para investigar um rival político, enquanto democratas se preparavam para argumentar a favor do impeachment.

Em uma coletiva de imprensa abrangente na cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Londres, Trump atacou os democratas da Câmara dos Deputados que comandam o inquérito de impeachment motivado pelo caso ucraniano e repudiou a ideia de uma reprimenda aventada por alguns membros do Congresso, considerando-a "inaceitável".

O Comitê de Inteligência da Câmara, que é controlado pelos democratas e vem liderando o inquérito de impeachment, deve se reunir às 18h (horário local) para votar as conclusões a que chegou e divulgar seu relatório ao público após a votação, disse uma fonte do Congresso.

Depois a questão será encaminhada ao Comitê Judiciário da Câmara, que iniciará seus procedimentos na quarta-feira.

Em seguida, a Câmara como um todo votará as acusações formais de impeachment. Se a Câmara votar pelo afastamento de Trump, um julgamento será realizado no Senado, que tem maioria republicana.

Por ora, analistas duvidam que os senadores republicanos condenarão Trump e o retirarão do posto, mas alguns parlamentares ventilaram a ideia de uma reprimenda nos últimos dias como forma de rechaçar as ações do presidente sem o risco de um afastamento da função.

"Não fiz nada errado", disse Trump em Londres. "Você não repreende alguém que não fez nada errado".

Trump acusa democratas de usarem o processo de impeachment para reverterem os resultados da eleição presidencial de 2016 agora que buscará a reeleição em novembro do ano que vem. Pesquisas de opinião mostram os norte-americanos extremamente divididos sobre um impeachment de Trump.

O presidente do Comitê de Inteligência da Câmara, Adam Schiff, disse em uma entrevista concedida à MSNBC na noite de segunda-feira que o comitê continuará sua investigação após a divulgação de seu relatório nesta terça-feira e enquanto o Comitê Judiciário faz seu trabalho.

Na quarta-feira, o Comitê Judiciário ouvirá parlamentares constitucionais enquanto decide se leva adiante os artigos formais de impeachment. A Casa Branca teve uma reação desafiadora no início da semana ao informar que não participará do processo, que descreveu como injusto.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.