Mesmo o cidadão suíço gastando no exterior praticamente tanto como um turista estrangeiro gasta na Suíça, o turismo permanece como importante fonte de renda para a economia Suíça.

Não obstante, o balanço tem resultados positivos e o turismo ocupa terceiro lugar na lista de produtos de exportação, oferecendo ocupação a 10% dos trabalhadores ativos suíços.

Inicialmente, o turismo era uma atividade tipicamente dos meses de verão. Durante o inverno, a neve costumava inibir a maioria das viagens, sendo que foi apenas o início das atividades esportivas de inverno, cujos pioneiros principais por volta do fim do séc. XIX eram largamente os ingleses, que contribuiram para tornar moda as férias de inverno. Hoje em dia, "a baixa estação" significa somente algumas poucas semanas durante os meses primaveris e de outono.

Você pode encontrar estatísticas atuais referents ao turismo suíço no site do Departamento Federal de Estatísticas.

Intervalos curtos

Atualmente, existem estâncias de inverno e de verão, algumas até mesmo bi-sazonais, ou seja, abertas em ambas as temporadas, e no período intersazonal, o turismo de spa e para congressos.

A população Suíça aprecia excursões com duração de um dia ou apenas por um final de semana. Os destinos incluem passeios em trenzinhos bucólicos pelas montanhas, de barco por entre lagos e restaurantes nos topos das montanhas.

A indústria turística bem como os cantões de Valais, Grissões e Berna possuem uma preocupação especial referente ao fenômeno das assim denominadas ‘camas frias’. Muitas residências secundárias raramente estão alugadas, sendo que seus proprietários as utilizam umas poucas semanas por ano.

Promovendo o país

Não existe região na Suíça que não cause inspiração para algum tipo de turismo. As subdivisões básicas incluem estâncias turísticas nas montanhas, com caminhadas no verão e prática de esqui no inverno.

Existem também muitas estâncias balneárias que oferecem a prática de esportes aquáticos. Muitas das cidades suíças são também parcialmente estâncias. Há ainda as incontáveis áreas rurais, por exemplo, a cadeia de Montanhas do Jura, que oferece uma paisagem menos rústica e uma forma mais amável de turismo.

Algumas áreas turísticas oferecem uma combinação de eventos e atividades. As cidades grandes, quando à beira de lagos, são também destinos para congressos, possuem centros de museus e atendem empresários e comerciantes de passagem.

A promoção turística da Suíça fica a encargo da Suíça Turismo. No geral, a Suíça está enfrentando uma concorrência turística muito mais acentuada com relação a outros destinos. Por outro lado, os gastos efetuados em promoção permanencem relativamente modestos. A Switzerland Tourism começa a se aproximar dos mercados da Índia e da China, que possuem números crescentes de pessoas prósperas, fortes candidatos ao turismo.

Os Alpes

Os alpes são a principal atração para os turistas com destino à Suíça. No verão eles atuam como uma espécie de playground para escaladores e pessoas que gostam de caminhar. No inverno, oferecem enormes quantidades de neve para a prática do esqui.

Hoje em dia, os visitantes dos alpes partem do pressuposto que existam bondinhos e teleféricos. Estes, entretanto, surgiram principalmente no período pós-guerra. Atualmente, os balneários alpinos da Suíça oferecem uma infraestrutura completa aos turistas a fim de suprir as necessidades de seus visitantes.

Mudanças climáticas

Até bem pouco tempo atrás, podia-se dizer que os balneários suíços de inverno tinham "garantia de neve". Hoje, todavia, vivencia-se o aumento do uso dos canhões de neve nos balneários localizados em atitudes mais baixas, i.e., até 1000 m. Isto se dá para que seja mantido um nível adequado de neve nas pistas de esqui, o que nem sempre acontece automaticamente devido ao aquecimento global.

No seguinte site é possível encontrar mais informações sobre o quê o governo suíço vem fazendo no tocante à mudança climática: Departamento Federal de Meio Ambiente.

A prática de esqui bem como as outras formas de turismo exercem impacto ambiental, o que vem sendo discutido com frequência cada vez maior nos últimos tempos. O ‘turismo sustentável’ vem se tornando uma meta mais presente, tanto no verão como no inverno nas regiões montanhosas. Em sendo o turismo tão importante para as economias locais alpinas, é razoável que se dêm os passos necessários para preservação desta paisagem única para as gerações futuras.

swissinfo.ch