Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Verdes de vento em popa Mudança climática pesou nas votações de Zurique

Jovem com megafone durante demonstração pelo clima.

Os protestos da juventude contra a indiferença política em relação à mudança climática reverberaram entre os eleitores zuriquenhos. Os partidos verdes lograram um forte crescimento.

(Ennio Leanza /Keystone)

Os partidos verdes estão claramente em alta no cantão de Zurique às custas dos partidos burgueses (*). Tanto os Verdes "tradicionais" como o relativamente recente Partido Verde Liberal (PVL em francês, GLP na sigla em alemão) se beneficiam do debate corrente sobre o clima no ambiente político. Analistas concordam que a tendência ecológica também se refletirá nas eleições federais no outono.

"Desastre climático para os burgueses", estampou a manchete do jornal Neue Zürcher Zeitung (NZZ) na segunda-feira após as eleições no cantão mais populoso da Suíça. Para o conservador diário zuriquenho, na eleição de domingo no cantão de Zurique, que elegeu seu parlamento e governo, os piores medos se tornaram realidade. Um jovem candidato do Partido Verde, de 32 anos e virtualmente desconhecido, conseguiu tomar a segunda cadeira do tradicional partido Liberal Radical (FDP em alemão). De toda forma, os burgueses ainda mantêm quatro dos sete lugares no executivo cantonal.

(*): Os partidos conservadores e de linha liberal na economia são chamados de "burgueses" (Bürgerlich) na política helvética. O termo, ao contrário de vários outros países, não é considerado pejorativo na Suíça. 

Eleições do Conselho Cantonal de Zurique (Regierungsrat)

Depois de quatro anos, os Verdes retornam com um lugar no Conselho do Governo de Zurique, formado por sete membros. Os liberais perderam um dos seus dois assentos. Os social-democratas (SP) e o Partido Popular Suíço (SVP) conseguiram manter seus dois lugares. O Partido Democrata Cristão (CVP) também mantém o seu único assento.

Aqui termina o infobox

Mais surpreendente e significativa foi a derrota eleitoral do campo burguês na eleição parlamentar do cantão, onde o Partido Popular Suíço (SVP, de direita) perdeu nove assentos e o Partido Democrata Burguês (BDP, também de direita) perdeu todos os seus cinco assentos. Os vencedores foram o Partido Verde e o Partido Verde Liberal (GLP), cada um com nove assentos. Apesar da perda, o SVP permanece com 45 de um total de 180 assentos, e segue sendo o maior partido do cantão.

Um sinal para as eleições federais

"Aparentemente, os eleitores deram o recado de que a questão climática, após a ampla e recente movimentação estudantil que transformou o assunto em tema principal da campanha, tem de ir ainda mais longe na agenda política", comentou o NZZ.

Eleições parlamentares de Zurique

O Partido Verde Liberal (GLP) e o Partido Verde são os grandes vencedores das eleições de Zurique, ganhando, cada um, nove assentos no parlamento cantonal. Os grandes perdedores foram o Partido Popular Suíço (SVP) e o Partido Democrático Burguês (BDP). O SVP perdeu nove lugares, mas ainda é o maior partido, com 45 cadeiras. O BDP foi inteiramente varrido do conselho de 180 membros. O GLP agora conta com 23 assentos, e os Verdes com 22. O Partido Social-Democrata (SP) ficou com 35 assentos (-1) e os liberais radicais (FDP), com 29 (-2).

Aqui termina o infobox

Geralmente, as eleições em Zurique são um indicador para as eleições federais, que acontecerão neste outono. "A eleição no maior cantão vai certamentel provocar alguma agitação nas sedes dos partidos burgueses na capital Berna", diz o jornal Solothurner Zeitung. "Primeiramente no SVP. Os resultados de Zurique confirmam a tendência negativa das eleições cantonais passadas, eles cimentam a má imagem que acompanha o maior partido em nível nacional. O SVP não tem nenhuma estratégia."

O jornal de Solothurn não se mostra nada surpreso com a onda verde no cantão de Zurique, mas sim com sua extensão: "As mudanças de cadeira foram massivas, mesmo para os padrões locais... Isto terá um efeito cascata sobre as eleições nacionais. No parlamento cantonal de Zurique os burgueses perderam a maioria. O mesmo cenário .. ameaça SVP e FDP no nível federal."

O sucesso dos partidos verdes não caiu do céu, acredita o comentarista do jornal "Tribune de Genève". "Os dois partidos que representam a defesa do planeta de forma consistente no centro de sua mensagem política foram recompensados. Muito antes de os parlamentos cantonais considerarem a crise climática, em resposta à greve estudantil, esses dois partidos já faziam do tema a sua missão."

O triunfo que eles celebraram em Zurique não deixará nenhum de seus oponentes indiferentes, prevê o diário da Suíça de língua francesa. "Portanto, é provável que a campanha em nível nacional se torne verde nas próximas semanas e meses, para atender às preocupações dos cidadãos."

O avanço dos Verdes também se reflete no balanço geral das eleições cantonais desde 2015 (V. grãfico abaixo).

Grafik Kantonswahlen

Balkendiagramm der Sitzverteilungen in den Kantonswahlen der letzten zwei Jahre

A onda verde tem futuro?

Que o clima político pode muitas vezes mudar de uma hora para outra já foi demonstrado nos casos do desastre nuclear de Fukushima e da morte das florestas, que rapidamente desapareceram da consciência dos eleitores. No entanto, o NZZ não aposta "que a questão climática estará fora das manchetes no outono".

Que o debate sobre o aquecimento global não diminua tão rapidamente, é também o tom dado pelos outros jornais. Prever que o Partido Verde Liberal consiga uma vitória tão impressionante nas eleições federais como logrou fazer em Zurique seria bastante irrealista, diz Lukas Golder, co-diretor do instituto de pesquisas gfs.bern. 

Para além das eleições cantonais de Zurique, o GLP não obteve porcentagens significativas de eleitores  no resto da Suíça. Em Zurique o partido é muito bem organizado, diz Golder. No entanto, o analista tem mais confiança no Partido Verde, que tem sido capaz de crescer sistematicamente em vários cantões. 


swissinfo.ch/ets

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.