Votações de 5 de junho Pesquisa condena renda básica ao fracasso




A proposta da introdução de uma renda básica incondicional na Suíça parece não ser bem aceita pelo público. Uma pesquisa de opinião sobre os temas que serão votados no dia 5 de junho revela as tendências do voto dos suíços.

Dinheiro fácil para todos? Os suíços parecem desconfiar da iniciativa popular que quer criar uma renda básica incondicional

Dinheiro fácil para todos? Os suíços parecem desconfiar da iniciativa popular que quer criar uma renda básica incondicional

(Ex-press)

A pesquisa, encomendada pela Sociedade Suíça de Radiodifusão e Televisão – grupo do qual faz parte swissinfo.ch - e publicada na sexta-feira (29), constatou que a iniciativa pela renda básica fica 48 pontos percentuais atrás. Os iniciantes têm o apoio de apenas 24% dos entrevistados, enquanto 72% são contra e 4% ainda indecisos.

"É provável que a maioria dos adversários cresça, como é a regra para as iniciativas populares", diz a cientista política Martina Mousson, do instituto de pesquisas e sondagens GfS Bern.

Ela diz que o plano utópico pode não ganhar 30% dos votos - um número dentro do alcance das propostas da esquerda, mesmo sem apoio de outros grupos políticos.

A principal fraqueza da iniciativa são os argumentos de seus defensores, que afirmam que uma renda básica garantida não custaria mais do que o sistema atual e que aumentaria o trabalho voluntário.

"Apesar de uma campanha mais interessante, os promotores não têm chance com suas ideias, mesmo sendo a primeira votação nacional sobre a questão", diz Claude Longchamp, diretor do instituto GfS Bern.

Exceto para os Verdes e uma pequena minoria de socialdemocratas de esquerda, todos os outros partidos políticos têm recomendado os eleitores a rejeitar a iniciativa.

"É um veredito duro. Os promotores têm feito grandes esforços, mas sem sucesso", acrescenta Mousson.

A campanha incluiu uma série de golpes de publicidade, entre eles a distribuição de notas de 10 francos, fazendo as manchetes na mídia nacional e internacional desde que os promotores entregaram as assinaturas necessárias para lançar a votação em todo o país, em outubro de 2013.

A proposta de uma renda básica incondicional é uma das cinco questões que serão votadas. Para mais detalhes veja o gráfico abaixo. No entanto, a questão do diagnóstico genético pré-implantação não foi interrogada.

(swissinfo.ch)


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

×