Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Zytglogge, o relógio do tempo em Berna

O relógio astrológico do Zytglogge funciona mecanicamente e...não falha.

(swissinfo.ch)

Uma visita ao ponto turístico mais conhecido de Berna: a torre do "Zytglogge", o relógio do tempo. A cada batida de hora, galos, bobos da corte e os ursos dançantes divertem os passantes.

Nesse ano o relógio comemorou o aniversário de 600 anos e swissinfo mostra como funciona essa máquina fantástica.

Fazer turismo em Berna é para muitos estrangeiros como viver um conto de fadas. A cidade praticamente não mudou desde a Idade Média e apresenta um conjunto único de castelos, ruelas, igrejas e torres que encantam qualquer um.

Uma das suas principais atrações é fácil de ser encontrada: poucos minutos antes de bater as horas os turistas já estão atrás da torre, esperando começar o mais antigo espetáculo da cidade.

A história da torre do relógio, mais conhecida como "Zytglogge", um termo do dialeto suíço-alemão que significa "relógio do tempo", e do complicado sistema de engrenagens que ela abriga é muito mais interessante do que a dança de figuras e o soar das horas.

No topo da torre está o sino de 1,4 toneladas que dá a estrutura o seu nome. No sino estão gravados com o mês e o ano em que a peça foi fundida - outubro de 1405. Desde então, ela bateu cada uma das horas nos últimos 600 anos.

O ano de 1405 marcou a cidade de Berna. Foi ela, cujas casas eram todas de madeira, pegou fogo até seu fundamento. Então seus moradores decidiram reconstruir uma nova cidade, porém dessa vez utilizando pedra-sabão como material de construção. O resultado pode ser visto hoje em dia nas casas da parte antiga.

Mistérios

Christine Mosimann, guia turística oficial, costuma explicar aos visitantes da cidade como funciona a marcação do tempo na torre do Zytglogge. Ela também adora revelar os mistérios do relógio astrológico, que está localizado no lado leste da torre.

- O grande ponteiro faz a marcação das 24 horas do dia, o ponteiro da estrela dá o mês e a data. No século XV, outubro era chamado de "Weinmonat", o mês do vinho. Os painéis mais escuros na parte traseira indicam a época do nascer e do pôr-do-sol, enquanto um outro ponteiro mostra que época do zodíaco nós estamos. Também temos um outro ponteiro que mostra as diferentes fases da lua -conta.

Relógios mecânicos no século XV eram os computadores do passado - peças modernas de maquinaria que modificaram a maneira como as pessoas viviam.

Medição de hora no sistema de 24 horas foi desenvolvido no século XIV e foi se tornando cada vez mais importante na Europa na época da reconstrução de Berna.

O primeiro relógio público surgiu na Europa na segunda metade do século XIV. O primeiro modelo na Suíça foi construído em Zurique, em 1368.

Design complexo

O atual mecanismo do relógio no interior da torre do Zytglogge substituiu em 1530 o original, que era muito mais simples.

Hoje em dia ele os visitantes deslumbram um maquinário fascinante composto de engrenagens, cordas, alavancas e botões, que se movimentam num constante "clic-e-clac" ritmado por um gigantesco pêndulo.

O "momentum" do relógio (caracteriza o efeito de rotação em torno de um eixo que a força pode produzir) é gerado pela descida gradual de pesos de pedra, que estão pendurados por cordas longas atravessando os três pisos da torre.

- O pêndulo foi acrescentado posteriormente. Na época, sua integração no mecanismo era considerada um desafio técnico. Especialistas bem pagos contratados para fazer o trabalho terminaram não conseguindo. A questão só foi solucionada no início do século XVIII graças à inteligência de um agricultor local - lembra Mosimann

Cabos que saem dos diferentes componentes do mecanismo movimentam as figuras e controlam o funcionamento do relógio astrológico. Dentro da torre o turista pode ver como funciona cada peça e entender os movimentos vistos na parte externa.

Passado nebuloso

No local onde está hoje o Zytglogge, existia até o final do século XII uma torre de defesa. Ela servia para proteger a parte oeste da cidade e sobreviveu ao crescimento da cidade. Por volta de 1405, o local já era o centro de Berna.

- No início essa torre era utilizada para defender dos invasores, depois ela se transformou em prisão de mulheres. Eram as chamadas "Pfaffendirnen", ou seja, "prostitutas de padres", que depois de terem tido relações sexuais com padres ou monges eram condenadas a cumprir pena no local. Esse era um crime considerado grave na época. Muitas dessas mulheres morreram na torre - conta a guia para os espantados turistas.

Saído da torre e indo na direção leste da cidade, o turista pode descer por três ruas paralelas. Elas foram construídas pelo nobre da época, o Berchtold V de Zähringen. Nos dias de céu claro, também pode se ver no horizonte os Alpes suíços.

Na direção contrária, para quem caminha à estação de trem, estão as lojas de Berna. Durante a semana, os habitantes adoram caminhar embaixo das marquises e fazer compras. E para que ninguém esqueça as horas, o Zytglogge bate o sino...como nos últimos séculos.

swissinfo, Clare O'Dea

Fatos

A torre do Zytglogge ("Relógio do Tempo", no dialeto suíço-alemão) e o sino datam de 1405.
Quatro minutos antes da batida de cada hora, figuras do relógio datadas do século XVI instaladas na parte leste da torre se movimentam.
Berna Turismo oferece passeios guiados aos turistas. Os guias falam vários idiomas.

Aqui termina o infobox

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.