Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

"Dinheiro sujo? Não, obrigado"

(swissinfo.ch)

A Suíça lança nova operação de charme, na tentativa de convencer que está realmente empenhada no combate à lavagem de dinheiro.

E reuniu em Berna os responsáveis por esse combate.

Na reunião ocorrida na sexta-feira (25/10), Kaspar Villiger, ministro das Finanças e atual presidente da Suíça, disse que o País está na vanguarda da luta contra a reciclagem de dinheiro sujo, destacando que o sistema desenvolvido já se consolidou.

Villiger explicou à imprensa que tanto o governo, bancos e também órgãos que se ocupam de seguradoras e de cassinos estão envolvidos nessa questão. Cerca de cem pessoas estão trabalhando na luta contra a lavagem de dinheiro em cinco organismos estatais.

E o sigilo bancário?

No intuito de melhorar a imagem da Suíça, Villiger afirma que "o dispositivo adotado pelo País é ambicioso e moderno". E apresentou na ocasião uma brochura que lista todos os instrumentos de intervenção justamente destinados a dissuadir os criminosos de colarinho branco.

O presidente da Suíça lembrou também que o sigilo bancário cai quando se trata de fornecer ajuda judiciária na luta contra a criminalidade.

A lei sobre lavagem de dinheiro entrou em vigor em 1998. Desde então ficou mais difícil reciclar dinheiro sujo. Em caso de suspeita, os intermediários têm obrigação de denunciar os depositantes, em particular de somas vultosas, cuja origem é duvidosa.

Brecha

A principal brecha tem sido os setores financeiros não bancários, como por exemplo, a administração de grandes fortunas. Esses setores têm agora de se adaptar às novas regras.

Um reflexo dessa nova posição é o aumento do número de casos denunciados à Divisão de Comunicação em Matéria de Lavagem de Dinheiro. Em 1999, registraram-se 303 casos. Estes subiram para 417, tendo sido bloqueados 37 milhões de francos.

Os bancos também estão ativos nesse trabalho: a Comissão Federal dos Bancos supervisa transações de 375 estabelecimentos bancários e prepara a revisão das diretrizes sobre reciclagem de capitais.

swissinfo com agências.

Fatos

Cinco organismos estatais se ocupam de lavagem de dinheiro:
-Divisão da Comunicação em Matéria de Lavagem de Dinheiro.
-Polícia Federal.
-Autoridade de Controle do Ministério das Finanças.
-Comissão Federal das Casas de Jogos.
-Divisão Federal de Seguros Privados.

Aqui termina o infobox


Links

×