Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

"Quinta Suíça" debate adesão à ONU

O encontro em Davos dura 3 dias

(swissinfo.ch)

Centenas de representantes da "Quinta Suíça" (domiciliados no exterior) reúnem-se de 17 a 19 de agosto, em Davos, para discutir assuntos de interesse comum. Temas de destaque: entrada da Suíça na ONU, seguro-saúde, e impacto do euro, moeda que vai circular em 11 países da União Européia, a partir de janeiro.

De sexta-feira, 17 de agosto, a domingo 19, cerca de 500 representantes dos suíços domiciliados fora do país, participam em Davos - famoso "resort" alpino, no leste do país - do 79° Congresso dos Suíços do Estrangeiro.

Povo rejeitou a ONU em 1986

Esse congresso deve ser marcado por debate sobre adesão suíça às Nações Unidas. A Suíça e o Vaticano são os únicos países fora da organização internacional. Mas nas últimas décadas a questão da adesão divide o povo e os partidos políticos.

Num primeiro referendo nacional em 1986, o povo rejeitou, por pequena maioria, proposta sobre a entrada na ONU. Novo referendo pode acontecer dentro de pouco mais de um ano. O governo procura evitar outro fracasso, não dando corda à "direita dura", que defende a neutralidade do país com unhas e dentes e desconfia do organismo internacional que considera inútil.

O Congresso debate "temas de interesse específico"

O Congresso dos Suíços do Estrangeiro, em Davos, pode dar um empurrão favorável ao governo com um debate que reúne personalidades suíças de primeiro plano e deve ser concluído com discurso do ministro suíço das Relações Exteriores, Joseph Deiss.

No Congresso, que aborda questões de interesse específico à Quinta Suíça - as quatro outras são as diferentes comunidades linguísticas do país: alemã, francesa, italiana e romanche - serão discutidos vários outros temas, em particular as novidades no setor do seguro-saúde, as repercussões que possam ter para os suíços do exterior a introdução do euro, e a Expo.02, a exposição nacional suíça, a partir de maio. Exposição que deve mostrar "de que a Suíça é capaz".

Suíços do exterior são quase 600.000

Mais de 10% dos suíços vivem fora do país. Os suíços do estrangeiro registrados totalizam 591.660 pessoas, segundo revelam estatísticas publicadas pelo Ministério das Relações Exteriores, em Berna, no início de agosto.

França, Alemanha, Itália, Estados Unidos e Canadá são os países com maior número de cidadãos suíços.

No Brasil vivem 12.827 mil e em Portugal mais de 2.500.

Vale recordar que na Suíça há 7.164.000 habitantes. Os estrangeiros representam cerca de 20% da populaçao.

swissinfo com agências.


Links

×