Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

A noite das estrelas cadentes

Na noite das estrelas, os astrônomos calculam que haverá 80 meteoros por hora

O maior espetáculo do fim de semana no hemisfério norte será no espaço. A noite de sábado para domingo será plena de estrelas cadentes e os suíços vão invadir os observatórios de astronomia para acompanhar de perto o fenômeno.

Todo ano, nesta mesma época, a Terra atravessa as partículas deixadas pela passagem do cometa Swift-Tuttle. O resultado são verdadeiras chuvas de estrelas cadentes, cuja maior concentração será na noite de sábado para domingo, no hemisfério norte.

Meteoros e não meteoritos

Essas pedrinhas, os meteoros, que se incendeiam ao entrar na atmosfera, constituem o fenômeno celeste mais próximo da Terra, a apenas cerca de 100 kms da superfície. Não confundir com os meteoritos, fragmentos de rocha ou metal bem maiores e pesados que raramente atingem nosso planeta.

Os meteoros são muito freqüentes mas geralmente pouco luminosos. Além disso, as luzes das cidades dificultam sua observação. Nesta época é mais fácil observá-los simplesmente devido a grande quantidade deixada pelo rastro do cometa Swift-Tuttle.

Este ano, os astrônomos calculam que serão 80 meteoros por hora, se observados de um ponto longe das cidades. Também é preciso esperar uns 10 minutos para a adptação dos olhos à obscuridade, recomendam, e aproveitar o máximo antes da lua "subir" no horizonte.

Na mesma ocasião, os vários observatórios astronômicos do país abrem suas portas ao público, a cada ano mais numeroso a contemplar as maravilhas do céu.

Marc-André Miserez, swissinfo


Links

×