Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Abusos de crianças na mira da Interpol

Participam da reunião mais de 80 delegados de vários países

(swissinfo.ch)

Crimes contra crianças e adolescentes - pornografia na internet, prostituição, abuso sexual, tráfico - são temas abordados em conferência internacional da Interpol, em Thun, perto de Berna.

O objetivo é reforçar a cooperação internacional...

Essa conferência da Interpol - reunindo especialistas de 85 países - visa, de fato, conseguir uma colaboração internacional mais intensa na luta contra abusos de que são vítimas crianças e adolescentes.

Se os aspectos sexuais do crime predominam, não se esquecem, por exemplo, crimes horrendos como tráfico de menores.

Desafios

A Interpol bem como as autoridades judiciárias enfrentam desafios novos, em particular com os vertiginosos progressos da informática. Por exemplo, os distribuidores de pornografia infantil deixam poucos vestígios na rede mundial da internet.

Apontam-se ainda obstáculos legais e técnicos que precisam ser superados.

Falando no encontro, a ministra suíça da Justiça e Polícia, Ruth Metzler, insistiu na coordenação e intensificação do combate, no sentido de proteger os membros mais fracos de nossa sociedade. E como os crimes de que são vítimas crianças e adolescentes desconhecem fronteiras, realçou a necessidade de se incrementar a cooperação internacional.

Indústria rendosa

A Interpol, reunida desde dia 22.10, em Thun (a 20 km de Berna), tem três dias para acertar os ponteiros. Seu trabalho é difícil, tendo em conta os enormes interesses em jogo.

Segundo o UNICEF (Fundo da ONU para a Infância), só a indústria da pornografia infantil fatura 20 bilhões de dólares e envolve mais de 1 milhão de crianças por ano.

swissinfo com agências.


Links

×