Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Acidente militar causa três mortos e dois desaparecidos

Dois membros do resgate na margem do rio Kander.

(Keystone)

Pelo menos três soldados morreram e cinco ficaram feridos num acidente no cantão de Berna.

Durante um exercício, os soldados desciam o rio Kander e a canoa de borracha em que estavam virou. Outros dois soldados estão desaparecidos. A justiça militar abriu um inquérito.

Os corpos dos militares foram resgatados do rio. Segundo o Ministério da Defesa, cinco soldados foram hospitalizados, dois em estado grave embora estejam fora de perigo.

O acidente ocorreu na quinta-feira perto de Wimmis, no cantão de Berna, durante um exercício a bordo de canoas de borracha. As vítimas do acidente pertencem a uma companhia de segurança de transporte aéreo, especializada na proteção por helicóptero, que fazia treinamento na região.

Os soldados deviam instalar uma plataforma para permitir a aterrissagen de um helicóptero, explicou Felix Endrich, porta-voz do Ministério da Defesa.

Segundo informações não confirmadas, o acidente envolveu duas canoas de borracha, cada uma com cinco homens a bordo. O local exato do acidente não foi revelado pelo exército e também não se sabe se os soldados usavam coletes salva-vidas.

Buscas continuam

Cerca de 80 militares, policiais e bombeiros participam das operações de busca e resgate, afirmou Otto von Allmen, porta-voz da polícia do cantão de Berna. Os corpos dos dois soldados desaparecidos ainda não foram encontrados.

Dois helicópteros da empresa de resgate REGA, equipados com câmeras infravermelho e a polícia do lago de Thun participam das operações, numa área de 10 km2.

Consternação

O comando do exército suíço expressou suas condolências às famílias das vítimas e prometeu apoiá-las.

Por sua vez, o ministro da Defesa, Samuel Schmid, anulou uma viagem prevista a Bruxelas, onde participaria de uma reunião da Força Internacional no Kosovo (KFOR). O ministro expressou sua "consternação e tristeza" pelo acidente.

Representantes da justiça militar estiveram no local do acidente para investigar as circunstâncias do acidente. "Dependendo dos resultados poderá ser aberto um inquérito como se faz habitualmente nesses casos", declarou Silvia Schenker, porta-voz da Justiça militar.

O tempo estava bom

Segundo o Seviço Metereológico Suíço, nada de anormal ocorreu na região de Wimmis antes do acidente. O volume do rio era de aproximadamente 40 m3/segundo, considerado não extraordinário para o Kander nesta época do ano.

Questionados pela swissinfo, moradores da região próxima ao acidente afirmaram, no entanto, que o nível do rio Kander estava mais alto do que de costume. O setor onde ocorreu o acidente é considerado muito dificil por especialistas em canoagem.

swissinfo com agências

Fatos

Para o exército suíço, o drama de Wimmis é o segundo acidente grave em um ano.
Dia 12 de julho de 2007, cinco recrutas e um sargento morreram perto da montanha Jungfrau, vítimas de uma avalanche.
Em 12 de outubro de 2001, um helicóptero do exército caiu ao sobrevoar a estação de inverno de Crans-Monatana, ao bater em cabo que servia de proteção contra as avalanches. Os quatro soldados que estavam a bordo morreram no acidente.
Dia 25 de maio de 2001: outro helicóptero caiu perto de Delémont (oeste) depois de atingir uma linha telefônica. Quatro soldados morreram.
Dia 12 de novembro de 1997, um avião de tipo Pilatus Turbo-Porter PC-6B caiu em Simmental, cantão de Berna, durante um exercício militar. Cinco ocupantes morreram. O acidente foi causado pelas más condições meteorológicas.
Dia 2 de novembro de 1992, seis pessoas morreram na explosão de 400 toneladas de munição em um depósito em Susten (Suíça central). As causas do acidente não foram reveladas.

Aqui termina o infobox
(swissinfo.ch)


Links

×