Corpo do piloto do avião militar encontrado nos Alpes bernenses

O piloto do avião militar PC-7 que colidiu no monte Schreckhorn nos Alpes Bernenses ontem foi encontrado morto.

Este conteúdo foi publicado em 13. setembro 2017 - 07:30
swissinfo.ch/ets
O PC-7 é um tipo de avião a hélice projetado na década de 1970 pela empresa suíça Pilatus Aircraft Keystone

O exército divulgou um comunicado dizendo que o corpo do piloto foi encontrado e identificado no local da queda no fim da tarde de terça-feira.

Uma investigação sobre as causas do acidente está sendo conduzida e o exército tentará recuperar os restos do avião, apesar da dificuldade de acesso, a 4.080m de altitude, próximo à estação de esqui de Grindelwald. 

O pequeno monomotor Pilatus decolou da base aérea de Payerne, no noroeste da Suíça, na manhã de terça-feira, mas não chegou na cidade de Locarno, no sul do país, na hora esperada.

Conteúdo externo

Em geral, os pequenos aviões PC-7 não são monitorados permanentemente por radar, os pilotos simplesmente anunciam sua partida e chegada nas bases aéreas. Eles também não estão equipados com bancos ejetáveis.

O Pilatus PC-7 é um avião de treinamento fabricado pela Pilatus Aircraft na Suíça. A aeronave foi lançada em 1978. Mais de 500 foram vendidas em todo o mundo e ainda são usadas por cerca de 20 forças aéreas.

Acidentes

A força aérea da Suíça sofreu uma onda de acidentes nos últimos quatro anos envolvendo cinco aviões de combate e um helicóptero de transporte militar.

Um avião militar F/A-18 caiu nas montanhas na Suíça central em agosto de 2016, enquanto dois aviões de combate F-5 da equipe de exibição de acrobacias da Patrouille Suisse colidiram na Holanda em junho.

Em outubro de 2015, um avião F/A-18 com um piloto a bordo voava no espaço aéreo compartilhado pelos suíços e franceses para exercícios de treinamento quando colidiu a leste da cidade francesa de Besançon. Outro F/A-18 foi destruido depois de colidir perto do Lago de Lucerna em 2013.

Historicamente, o exército suíço viu cerca de 70 acidentes de aviação desde 1980, nem todos fatais.



Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo