Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O ministro da Defesa, Hans Peter Doskozil

(afp_tickers)

A Áustria adotará "muito em breve" controles e colocará soldados na fronteira com a Itália se persistir o fluxo de imigrantes através do Mediterrâneo, advertiu nesta segunda-feira o ministro da Defesa, Hans Peter Doskozil.

"Espero ativar os controles de fronteira muito em breve e vamos solicitar a ajuda" do Exército, declarou Hans Peter Doskozil ao site do jornal Krone.

Segundo o jornal, o ministro avaliou a medida como "indispensável" casa não se detenha a chegada de imigrantes a partir da Itália".

De acordo com o jornal, já há 750 soldados "disponíveis" para a missão na fronteira.

A Áustria ativou os controles em sua fronteira leste, com a Hungria, em 2015, e tem preparado medidas físicas, como barreiras, em sua fronteira com a Itália.

Ao menos 85 mil imigrantes e refugiados chegaram à Itália por mar este ano, segundo a Agência da ONU para os Refugiados (Acnur), enquanto outros 2 mil morreram ou desapareceram tentando a travessia.

"É insuportável, precisamos que os outros países se unam à Itália e compartilhem esta responsabilidade", disse nesta segunda-feira Vincent Cochetel, enviado especial da Acnur para o Mediterrâneo central.

AFP