Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O ministro da Economia turco, Nihat Zeybekci

(afp_tickers)

O Ministério austríaco das Relações Exteriores anunciou nesta segunda-feira que impediu a entrada no país do ministro da Economia turco, Nihat Zeybekci, para participar de uma manifestação por ocasião do aniversário de um ano da tentativa de golpe na Turquia.

"A entrada foi proibida porque sua visita não foi planejada como parte de um intercâmbio bilateral, e sim para sua aparição pública em um ato de recordação da tentativa de golpe", afirmou o porta-voz da diplomacia austríaca, Thomas Schnoell, para quem a presença de Zeybekci representaria um "perigo para a ordem pública".

As relações entre o governo de Ancara e a União Europeia foram abaladas pela repressão após a tentativa frustrada de golpe de Estado de julho do ano passado contra o presidente Recep Tayyip Erdogan.

No início do ano, vários países, incluindo Áustria e Alemanha, proibiram manifestações a favor de Ancara antes de um polêmico referendo em abril que ampliou os poderes de Erdogan.

Ministros do governo turco viajaram para várias países da Europa em busca de apoio ao 'Sim' entre os milhões de eleitores turcos que moram no exterior.

Um total de 360.000 pessoas de origem turca moram na Áustria, incluindo 117.000 com cidadania do país. Muitos deles são partidários de Erdogan e votaram 'Sim' no referendo.

AFP