Navigation

Índia limita festival tradicional por aceleração da epidemia de covid

Hindus durante o festival Holi em Guwahati, na Índia, em 29 de março de 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 29. março 2021 - 17:54
(AFP)

Autoridades indianas limitaram nesta segunda-feira (29) a celebração de um dos maiores festivais hindus, o Holi, depois que o país ultrapassou 12 milhões de casos de covid-19, com alta registrada em Mumbai, a capital financeira.

Essa celebração do Festival das Cores, em que as pessoas se pintam com vários pigmentos, foi proibida em vários estados, inclusive na capital, Nova Délhi, por medo de que multidões espalhem o novo coronavírus.

Em Bombaim, a polícia patrulhou para garantir que não houvesse aglomerações. No entanto, as restrições não impediram que muitos foliões se reunissem por todo o país ao som de tambores.

"Estamos cientes de que há uma pandemia, mas não podemos ignorar a vontade daqueles que querem celebrar o Festival das Cores", afirmou o ator de televisão Debdut Ghosh, que está em campanha política para ser eleito pelo estado de Bengala Ocidental.

Em Lucknow, no estado de Uttar Pradesh, ao norte, as pessoas também saíram às ruas para celebrar o Holi.

"Eu não teria saído se não fosse por essa festividade", contou um homem de 70 anos, B. K. Tiwari, à AFP, usando uma máscara cheia de cores.

A Índia registrou 68.020 novos casos nesta segunda-feira, um aumento significativo em comparação com menos de 9.000 casos diários no início de fevereiro.

O país, com mais de 1,3 bilhões de pessoas, ultrapassou a marca dos 12 milhões.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.