Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Muitas pessoas não perceberam, mas o último dia de junho teve um segundo a mais do que nos anos anteriores, depois que foi adicionado o chamado segundo intercalar para compensar a desaceleração da rotação da Terra

(afp_tickers)

Muitas pessoas não perceberam, mas o último dia de junho teve um segundo a mais do que nos anos anteriores, depois que foi adicionado o chamado segundo intercalar para compensar a desaceleração da rotação da Terra.

"A rotação da Terra tem uma desaceleração paulatina, e os segundos intercalares são uma maneira de compensar isto", disse Daniel MacMillan, diretor da Nasa.

Em todos os países do mundo, a noite de 30 de junho para 1 de julho, segundo a medida parâmetro de Tempo Universal Coordenado (antes chamado GMT), o minuto entre 23H59 e 00H00 durou um segundo a mais.

Com o segundo adicional, a ciência tenta reconciliar duas escalas de tempo, a medição do Tempo Universal (TU), baseada na rotação da Terra e em sua posição a respeito de outros astros, e a do Tempo Atômico Internacional (TAI), definido desde 1971 por um sistema de relógios atômicos.

Embora as pessoas não tenham percebido, os grandes sistemas de navegação por satélite ou os sistemas de sincronização das redes de computadores precisam levar em consideração a modificação para não ter problemas.

Nos últimos anos foram organizados debates sobre a necessidade de somar o segundo adicional, uma medida que pode ser abandonada no futuro.

AFP