Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Carros da polícia próximos à Sagrada Família em Barcelona, no dia 12 de setembro de 2017

(afp_tickers)

A polícia local evacuou temporariamente a Catedral da Sagrada Família em Barcelona, além das lojas próximas, por causa de um "alarme falso", informaram as autoridades nesta terça-feira.

Os Mossos d'Esquadra (polícia regional da Catalunha) isolaram a área e enviaram especialistas em desativar bombas para revistar uma van suspeita estacionada perto da igreja com pessoas dentro do automóvel.

A polícia anunciou a operação pelo Twitter e pediu aos moradores locais que não saíssem de suas casas, mas depois informou que não foram achados explosivos no veículo.

"É um alarme falso. A situação se normalizou na Sagrada Família", anunciou a polícia no Twitter. Não houve detenções, acrescentou.

Os agentes fecharam ruas, assim como a estação de metrô mais próxima, enquanto realizava a inspeção da van.

Meios de comunicação espanhóis indicaram que a polícia pediu a moradores e turistas que saíssem das varandas dos cafés e bares, e se abrigassem dentro das lojas.

O incidente ocorre menos de um mês depois dos atentados em Las Ramblas, em Barcelona, e em Cambrils, nos quais faleceram 16 pessoas, atacadas por veículos ou com facas.

Os ataques foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

A Sagrada Família, projetada pelo arquiteto espanhol Antoni Gaudí, atrai a cada ano milhões de turistas do mundo inteiro.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP