Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto mostra destruição no leste da cidade síria de Deir Ezzor, em 4 de novembro de 2017

(afp_tickers)

Ao menos 24 civis, entre eles 10 crianças, morreram em ataques aéreos russos realizados durante a noite em uma localidade do leste da Síria que continua sob controle do grupo extremista Estado Islâmico (EI), informou nesta quarta-feira (6) o OSDH.

"Os civis morreram nesses bombardeios que atingiram edifícios residenciais na localidade de Al Yerzi, na província de Deir Ezzor", onde o EI só controla algumas poucas localidades, informou à AFP Rami Abdel Rahman, diretor da ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

"Há 10 crianças e quatro mulheres entre os mortos nos bombardeiros russos contra imóveis residenciais em Al Yerzi", detalhou Rahman.

Os ataques de aviões russos, assim como os da coalizão internacional comandada por Washington, provocaram muitas vítimas civis durante suas operações contra o EI, afirma esta ONG que tem uma grande rede de correspondentes no país.

A localidade de Al Yerzi se situa a leste do rio Eufrates, que corta a província petroleira em dois.

Deir Ezzor, que foi um dos principais redutos do EI na Síria, é cenário de duas ofensivas: uma realizada pelas Forças Democráticas Sírias (FDS) - dominadas pelos curdos e apoiadas por Washington - e outra pelo Exército sírio com o apoio da Rússia.

Segundo o OSDH, o EI ainda controla 8% da província, diante de quase a sua totalidade há alguns meses.

Três anos depois de conquistar grandes territórios na Síria e no Iraque, o EI viu seu "califado" ser derrubado em múltiplas ofensivas em ambos os países.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP