Navigation

'Morales foi vítima de golpe de Estado', afirma presidente do México

O presidente do México discursa na praça do Zócalo, em ato para marcar seu primeiro ano de governo afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 01. dezembro 2019 - 20:18
(AFP)

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, afirmou neste domingo que Evo Morales, asilado no país após renunciar à presidência da Bolívia por pressão de militares, foi "vítima de um golpe de Estado".

Esta é a primeira vez que o presidente esquerdista mexicano, que completa um ano de governo, expressa-se de maneira direta sobre as circunstâncias que levaram à saída de Morales do poder na Bolívia.

"Evo foi vítima de um golpe de Estado! Do México para o mundo, sustentamos: Democracia, sim! Militarismo, não!", bradou López Obrador durante um ato para dezenas de milhares de apoiadores no Zócalo (praça central) da Cidade do México.

O presidente fez um balanço do seu primeiro ano de governo, e, ao citar brevemente a política externa do México, evocou a decisão do seu governo de receber Morales como asilado a partir do último 12 de novembro: "Morales é nosso irmão, que representa com dignidade o povo majoritariamente indígena da Bolívia."

Morales foi recebido no México pelo chanceler Marcelo Ebrard, mas, até agora, não se reuniu, pelo menos publicamente, com López Obrador.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.