Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A pedra, de 12 toneladas, foi consertada e fixada solidamente no alcantilado, de onde sobressai

(afp_tickers)

O "Pênis de Troll", uma rocha em forma fálica que deu o que falar nos meios de comunicação após ter sido partido por desconhecidos, voltou ao seu local de origem nesta sexta-feira, no sudoeste da Noruega.

A pedra, de 12 toneladas, foi consertada e fixada solidamente no alcantilado, de onde sobressai, orgulhosamente erguida, exceto pelos andaimes, segundo imagens retransmitidas pela televisão.

O "trollpikken", ou "pênis de troll", em tradução suavizada, foi descoberto abaixo de seu local habitual há quase duas duas semanas. Rachaduras na pedra sugeriam a hipótese de atos de vandalismo.

Cerca de 227.000 coroas foram arrecadadas por meio de um site de financiamento colaborativo para colocar a pedra novamente em seu local.

O episódio deu uma repentina notoriedade à formação geológica, mas os turistas ainda terão que esperar uma semana para poder escalá-la para que a cola e o cimento utilizados, além dos ganchos metálicos, sejam completamente aderidos.

A Polícia norueguesa interrogou um suspeito relacionado com o caso.

AFP