Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Performance da chilena Francisca Valenzuela no dia 12 de setembro de 2017 en Los Angeles

(afp_tickers)

Arte abstrata, conceitual, política: obras de mais de 1.000 artistas latino-americanos serão exibidas a partir de quinta-feira, até janeiro de 2018, em uma enorme exposição que se estende por toda Los Angeles.

Do México à Argentina, junto com o Caribe e algumas obras de Europa e América do Norte, a segunda edição da "Pacific Standart Time" (PST) é dedicada à diversidade artística da América Latina e dos americanos de origem latina.

"As relações entre o norte e o sul são mais profundas, longas e duradouras do que as fronteiras políticas", disse Jim Cuno, presidente do grupo organizador J. Paul Getty, donos do museu Getty, em apresentação à imprensa.

Os organizadores da PST - planejada durante cinco anos - indicaram que se trata do maior evento realizado nos Estados Unidos focado unicamente na América Latina e em sua arte.

Mais do que exibições individuais, destacam as coletivas com temas como a amálgama cultural mexicano-americana na Califórnia nos séculos XIX e XX, assim como as realidades na fronteira que o presidente americano, Donald Trump, quer dividir com um muro.

"Há uma gigantesca ponte cultural que é mais do que transnacional, é intergalática", definiu na feira o artista mexicano Abraham Cruzvillegas.

Para além da obra, haverá uma análise do material usado como tela de pintura: "Fazendo Concretismo" é uma exposição que analisa obras de Brasil e Argentina da mundialmente reconhecida coleção da venezuelana Patricia Phelps de Cisneros.

As peças foram entregues ao museu Getty em empréstimo por três anos, nos quais o Departamento de Pesquisa e Conservação "analisou como os artistas usaram os materiais disponíveis em seu momento para produzir estas obras", explicou Cisneros à AFP. "E isso nunca teria sido feito na América do Sul".

"Nossos artistas nem sempre tinham telas ou pinturas normais, e usavam o que conseguiam", indicou a curadora.

O programa da PST está no site http://www.pacificstandardtime.org/. Há mostras em Santa Bárbara, Palm Springs, San Diego, além de Los Angeles, abarcando desde pequenos centros culturais até os maiores e mais prestigiados museus.

É uma cidade com "força para construir pontes, e não muros", insistiu Cuno.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP