Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Xi Jinping participa do encerramento do Congresso do Partido Comunista, em Pequim

(afp_tickers)

Xi Jinping, o líder mais poderoso da China em décadas, entrou para a história do Partido Comunista nesta terça-feira, quando seus quadros votaram esmagadoramente pela inclusão de seu nome em seus estatutos.

"O pensamento de Xi Jinping sobre o socialismo com características chinesas para a nova era" se acrescenta agora aos estatutos do PCC, o maior partido do mundo e coloca o presidente chinês de 64 anos em um patamar alcançado por poucos.

Apenas outros dois líderes - o fundador da China Comunista, Mao Tsé-Tung, e o artífice das reformas de mercado, Deng Xiaoping - receberam essa honraria.

- O que isso significa? -

A China tem uma constituição que direciona o funcionamento do país, mas o Partido Comunista, que governa a nação mais populosa do mundo desde 1949, possui sua própria carta para seus 89 milhões de membros.

Com o nome de Xi nos estatutos do partido, as disputas podem ser esmagadas e os rivais contidos.

"Isso significa que sua autoridade foi reconhecida por todo o partido", avalia o cientista político chinês Hu Xingdou.

Os altos membros do Partido planejam consolidar o pensamento de Xi em toda a China. O ministro da educação do país, Chen Baosheng, informou a jornalistas que isso será incorporado aos currículos escolares.

"Seu pensamento vai entrar para livros didáticos, nas aulas e nos cérebros (dos alunos)", disse Chen Baosheng, de acordo com o jornal South China Morning Post.

- Qual pensamento é exatamente? -

Xi esboçou os contornos de sua filosofia em um discurso de abertura de três horas e meia na quarta-feira passada, embora tenha incorporado seus princípios na retórica do PCC há anos.

A retórica inclui referência a uma "sociedade moderadamente próspera" e ao "grande rejuvenescimento da nação chinesa".

"A principal contradição a ser enfrentada pela sociedade chinesa na nova era", disse Xi em seu discurso, "está entre o desenvolvimento desequilibrado e inadequado e as necessidades cada vez maiores do povo por uma vida melhor".

Para um partido que entrou no poder prometendo uma redistribuição radical da riqueza da nação, o sucesso nessa frente é crucial para a credibilidade.

Pouco depois de assumir o cargo em 2012, Xi também popularizou a noção de "sonho chinês", a realização abrangente de um partido e uma nação modernizados unidos sob o socialismo com características chinesas.

Agora, esse sonho foi definido como uma "era nova" - uma era com Xi no comando.

- Como isso aconteceu? -

No mundo altamente coreografado do Congresso do Partido Comunista, a sabedoria de Xi foi tremendamente bem recebida.

As menções ao "Pensamento Xi" ecoaram através do Grande Salão do Povo de Pequim durante o congresso de uma semana.

"Nós entramos na nova era do socialismo com características chinesas com o secretário-geral Xi Jinping como o núcleo central", explicou Yang Baofeng, um delegado da província de Heilongjiang.

Li Hualiang, um secretário local da província de Jilin, chamou a ideologia de uma "formulação e inovação ótimas".

"Não houve absolutamente nenhuma opinião dissidente. Isso é normal", disse ele. "Agora, nosso país é unificado, coeso e movimenta-se no mundo".

Enquanto isso, a mídia estatal anuncia a divulgação da sua filosofia.

"O discurso de Xi é inspirador e provocador", afirma uma manchete da agência oficial de notícias Xinhua.

- Como se aglutina com os demais? -

Ocupando mais que o dobro da extensão das outras filosofias aprovadas pela Constituição - marxismo-leninismo, pensamento de Mao Tsé-Tung, teoria de Deng Xiaoping -m a adição dos preceitos de Xi à Carta consolida seu lugar como um líder chinês que entrará para a história com um lugar de destaque.

Mao é a única figura da história chinesa a ter sido homenageada desta forma, ainda em vida, o que desencadeou a especulação de que Xi se manterá no poder muito além dos dois mandatos padrão. Seu segundo mandato termina em 2022.

Os antecessores de Xi, Jiang Zemin e Hu Jintao, tiveram seus conceitos incluídos na constituição, mas sem ter seus nomes mencionados.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP