Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Catalunha perdeu nos últimos dias seis de suas sete empresas que integram o Ibex-35, principal índice da bolsa de valores espanhola

(afp_tickers)

O gestor de rodovias Abertis, sua filial de telecomunicações Cellnex e a imobiliária Colonial anunciaram, nesta segunda-feira (9), que estavam mudando suas sedes sociais de Barcelona para Madri, diante da possibilidade de uma declaração de independência unilateral na região.

Com isso, a Catalunha perdeu nos últimos dias seis de suas sete empresas que integram o Ibex-35, principal índice da bolsa de valores espanhola. A única que ficou é a Grifols, empresa médica de produtos sanguíneos.

"Devido à insegurança jurídica gerada pela atual situação política na Catalunha", a Abertis decidiu mudar seu domicílio social de Barcelona para Madri, informou a empresa em comunicado, no qual se apresenta como o principal gestor mundial de rodovias em números de quilômetros.

Pouco antes, a imobiliária Colonia tinha feito um anúncio similar. A última foi a Cellnex, filial da Abertis.

Na semana passada, bancos como CaixaBank, primeiro da Catalunha e terceiro da Espanha, e Sabadell, segundo na região e quinto em nível nacional, e grandes empresas como Gas Natural anunciaram a mudança de suas sedes para fora da Catalunha, em meio à crise política com o plano das autoridades catalãs de declarar a independência, ao que o governo central de Madri se opõe firmemente.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP