Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O robô Philae em foto divulgada pela Agência Espacial Europeia, no dia 13 de novembro de 2014

(afp_tickers)

França, Alemanha, Espanha, Itália e Reino Unido assinaram nesta terça-feira no âmbito do Salão de Le Bourget um acordo relacionado à vigilância do espaço, para melhorar o acompanhamento dos objetos espaciais, evitar colisões e detectar as entradas não controladas na atmosfera terrestre.

"Cada vez há mais satélites na mesma órbita, o que aumenta o risco de colisão", explicou à AFP Jean-Yves Le Gall, presidente do Centro de Estudos Espaciais francês (CNES).

O consórcio planeja explorar as infraestruturas e os captadores nacionais existentes com a finalidade de acompanhar e localizar os objetos e o lixo espacial para, em particular, apoiar e ajudar os operadores e os usuários de satélites fornecendo a eles um serviço anticolisão.

Os Estados planejam colocar em funcionamento um sistema de detecção das fragmentações ocorridas e vigiar as entradas não controladas de objetos espaciais na atmosfera terrestre.

Além da informação procedente dos Estados Unidos, um serviço como este dará um maior nível de autonomia à Europa neste domínio, segundo um comunicado.

AFP