Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Muito usado para vídeos e games da Adobe, o Flash vai se aposentar até 2020. A empresa recomenda o uso de softwares livres

(afp_tickers)

Adobe anunciou nesta terça-feira que seu software Flash, de super a vídeo e games online, será encerrado nos próximos três anos.

A empresa anunciou num post que seu software será substituído por outros softwares livres, como o HTML 5, que se desenvolveram e se tornaram boas alternativas para essa função.

"Dado esse progresso, em colaboração com vários de nossos parceiros tecnológicos - inclusive Apple, Facebook, Google, Microsoft e Mozilla - a Adobe planeja matar o Flash", disse a companhia.

A Adobe planeja parar de atualizar e distribuir o Flash Player até o fim de 2020, e encorajou usuários a migrarem para formatos livres.

"Por 20 anos, o Flash ajudou a dar forma à maneira como você joga, assiste a vídeos e usa aplicativos na web", disse a Google numa publicação. "Mas, ao longo dos anos, o Flash se tornou menos comum".

Há três anos, 80% dos usuários do Google Chrome visitavam sites do Flash, mas hoje são apenas 17% e esse número está diminuindo, de acordo com o Google.

O Flash era muito usado no começo dos anos 2000 em computadores desktop para melhorar o desempenho de games ou vídeos.

O software foi desenvolvido para funcionar em celulares, mas o co-fundador da Apple Steve Jobs escreveu uma carta criticando o Flash, e o aplicativo foi impedido de rodar em iPhones e iPads por motivos de segurança.

A Apple parou de instalar automaticamente o Flash em computadores Mac em 2010.

Facebook disse que está promovendo o uso do HTML5 para jogos online, uma categoria popular na rede social.

AFP