Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Duas adolescentes, de 15 e 17 anos, foram detidas em Tarbes e Lyon (sul da França), em uma investigação vinculada a movimentos que buscam se somar à jihad na Síria

(afp_tickers)

Duas adolescentes, de 15 e 17 anos, foram detidas em Tarbes e Lyon (sul da França), em uma investigação vinculada a movimentos que buscam se somar à jihad na Síria, informaram nesta quarta-feira fontes judiciais.

As duas detenções, que no caso de menores não podem legalmente superar as 48 horas, foram prolongadas excepcionalmente nesta quarta-feira.

As mesmas ocorreram como parte de uma investigação preliminar por associação para delinquir vinculada a atividades terroristas iniciada pelo Ministério Público de Paris, declarou à AFP uma fonte judicial.

A investigação seguia a pista de uma possível viagem para a jihad (guerra santa islamita) em junho de outra adolescente de 14 anos moradora de Argenteuil, perto de Paris, disse a fonte.

As autoridades francesas se inquietam pelo fenômeno destas viagens à Síria e pelos riscos de atentados no retorno à França de candidatos mais radicais que buscam se somar à jihad.

Segundo uma fonte próxima à investigação, 900 pessoas estariam envolvidas, número que inclui os que já partiram à zona de conflito, os que estão no caminho e aqueles que, segundo os serviços de inteligência, planejam fazê-lo.

A França examina atualmente um projeto de lei destinado a fortalecer o arsenal de medidas antiterroristas, que prevê a proibição de pessoas suspeitas de querer se somar à jihad de sair do território francês.

AFP