Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Janeiro) El Chapo em Ciudad Juárez, no momento da extradição para os Estados Unidos

(afp_tickers)

O novo advogado de "El Chapo" Guzmán afirmou em entrevista à AFP que solicitará à Justiça americana que uma neuropsicóloga possa avaliar seu cliente sem restrições, porque ele sofreu no último mês "uma grave deterioração mental" por seu isolamento extremo.

Uma nova audiência para planejar o julgamento de "El Chapo", considerado um dos maiores narcotraficantes do mundo e famoso por suas fugas espetaculares de presídios mexicanos, está programada para esta quarta-feira no tribunal federal do Brooklyn com o juiez Brian Cogan.

O advogado de "El Chapo", Eduardo Balarezo, escreveu ao juiz que seu cliente sofre de alucinações auditivas, enxaquecas constantes, acredita estar sendo perseguido e está deprimido.

"Diz que está sendo seguido e tem dificuldades para recordar pessoas, lugares e eventos".

"A condição de Guzmán pode torná-lo incompetente se não for solucionada em breve", adverte Balarezo em um documento judicial.

O advogado defendeu no passado um dos rivais de "Chapo", o narcotraficante mexicano Alfredo Beltrán Leyva, condenado à prisão perpétua em abril depois de ser extraditado para os Estados Unidos em 2004. Mas garante que isto não provoca um conflito na defensa de "El Chapo" e que seu cliente concorda.

Acusado de liderar um dos maiores impérios do narcotráfico das Américas e de enviar mais de 200 toneladas de cocaína aos Estados Unidos, Joaquín Guzmán, de 60 anos, enfrenta 17 acusações. Somente a primeira, dirigir o cartel de Sinaloa, pode resultar em uma pena de prisão perpétua.

"El Chapo" foi defendido por advogados designados pela justiça de sua extradição aos Estados Unidos, em 19 de janeiro, até o dia de setembro, quando Balarezo, de origem equatoriana e com escritório em Washington DC, assumiu sua defesa.

Outros advogados que pretendiam defendê-lo, como Jeffrey Lichtman, que representou com sucesso o filho do mafioso John Gotti, ficaram de fora do caso.

O governo americano não conseguiu apreender nenhum dólar da fortuna de "El Chapo", avaliada em 14 bilhões de dólares. Antes de assumir sua defesa, os advogados queriam que o Ministério Público assegurasse por escrito que não confiscaria seus honorários, mas não conseguiram.

A seguir um resumo da entrevista por telefone de Balarezo à AFP:

P: Qual é o seu principal objetivo na audiência de quarta-feira?

R: O principal é que o juiz autorize a visita da psicóloga. Mas estou convencido de que não vai autorizar a visita de contato que estamos pedindo, mas talvez sim através do vidro.

P: Pode antecipar qual será a base de sua defesa no início do julgamento em 16 de abril de 2018?

R: Ainda não. O que posso dizer é que ele não é culpado das acusações. A lei presume sua inocência e a Promotoria tem que provar a culpa.

P: Hoje o senhor é o único advogado de "El Chapo"?

R: Sou o único advogado que o está representando. Na minha equipe terei mais três advogados, assistentes legais e investigadores.

P: E o que aconteceu com Jeffrey Lichtman?

R: Ele me contratou e contratou Lichtman. Cada um tinha a própria equipe, mas não sei o que aconteceu com Lichtman. Isto é entre eles.

P: Recebeu garantias do governo americano de que o dinheiro de El Chapo não será confiscado e poderá receber seus honorários?

R: Tudo o que estou fazendo é correto e legal. O MP não daria nenhuma resposta, não vai me dar nenhuma garantia. O que estabeleci com o cliente sobre meus honorários é confidencial. Mas certamente espero receber meus honorários.

P: De quanto em quanto tempo visita El Chapo?

R: Eu o vejo semanalmente. Na semana passada o vi na segunda-feira e quarta-feira. Meus assistentes o veem diariamente. Fica preso em uma cela, sem contato com ninguém. Agora instalaram uma janela para passar documentos e uma tela para consultar documentos de maneira simultânea, mas eu ainda não estive nesta sala, ainda não estava pronta.

P: E como está o ânimo dele?

R: Ele é uma pessoa forte, mas as condições de detenção estão afetando. Possivelmente isto afete o julgamento, por isso quero a avaliação psicológica agora.

P: Parentes de El Chapo estarão na audiência?

R: No tribunal você vai saber.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP