AFP

(Arquivo) Foto tirada em 24 de abril de 2017 mostra o secretário de Defesa americano, Jim Matiss, em Cabul

(afp_tickers)

O secretário americano da Defesa, Jim Mattis, revelou nesta quarta-feira que espera contribuições dos países da Otan antes de incrementar o contingente dos EUA no Afeganistão.

O Pentágono prevê ampliar seu efetivo no Afeganistão, onde atualmente estão estacionados cerca de 13.500 militares da Otan para ajudar o governo em Cabul a combater as forças talibãs.

A decisão final deve ser adotada pelo presidente Donald Trump, que defendeu um menor envolvimento dos Estados Unidos no exterior durante sua campanha.

"Estamos trabalhando nisto e, evidentemente, envolveremos com calma nossos aliados quando chegarmos às decisões finais", declarou Mattis.

Segundo a imprensa americana, o Pentágono proporá entre 3 mil e 5 mil soldados adicionais no Afeganistão, onde já estão estacionados 8.400 militares americanos e 5 mil homens de outros países da Otan para treinar o Exército afegão.

AFP

 AFP