Navigation

Agência europeia descarta responsabilidade da vacina AstraZeneca por morte na Áustria

Profissional de saúde prepara vacina AstraZeneca Covid-19 no hospital universitário em Halle / Saale, leste da Alemanha, em 12 de fevereiro de 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. março 2021 - 20:21
(AFP)

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou nesta quarta-feira (10) que, segundo investigação preliminar, um lote de vacinas da AstraZeneca utilizado na Áustria não está relacionado à morte de uma enfermeira que recebeu a injeção.

"Não há no momento qualquer indicação de que a vacinação tenha causado esses problemas, que não são classificados como efeitos colaterais" do imunizante da AstraZeneca, disse a agência em um comunicado.

A Áustria informou na segunda-feira que estava interrompendo a administração de doses desse lote de vacinas depois que uma enfermeira de 49 anos morreu por "graves problemas de coagulação sanguínea" dias após receber a vacina.

Uma segunda mulher também teve que ser hospitalizada após sofrer uma embolia pulmonar e está se recuperando, disse a EMA.

A organização reconheceu que há outros dois casos de trombose "ligados a este lote" de vacinas em particular.

A remessa, de um milhão de doses, foi enviada para 17 países. Quatro deles - Estônia, Letônia, Lituânia e Luxemburgo - decidiram suspender a vacinação.

"Embora um defeito de qualidade seja considerado improvável a esta altura, a qualidade está sendo investigada", explicou a EMA.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?