Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O atleta sul-africano Oscar Pistorius, no tribunal de Pretória

(afp_tickers)

As alegações finais do julgamento de Oscar Pistorius, processado desde março pelo assassinato de sua namorada em 2013, acontecerão nos dias 7 e 8 de agosto, anunciou a juíza nesta terça-feira, último dia de comparecimento de testemunhas de defesa.

A juíza sul-africana Thokozile Masipa ratificou as datas propostas de comum acordo pela acusação e a defesa do atleta paralímpico.

"A audiência foi adiada até 7 e 8 de agosto", declarou Masipa, que receberá um memorando por escrito da acusação em 30 de julho e o documento da defesa em 4 de agosto, segundo o procedimento penal sul-africano.

Ela solicitou que os documentos permaneçam em absoluto sigilo e advertiu que qualquer transgressão da norma seria uma "falha à justiça".

"Como o tribunal desejar", respondeu o advogado de Pistorius, Barry Roux, que tenta convencer a todos que o assassinato da jovem Reeva Steenkamp foi um acidente, como alega o atleta.

Pistorius afirmou que acreditava ter atirado contra um ladrão, que estaria trancado no banheiro, mas a promotoria alega que ele matou a namorada após uma briga e apresenta como provas os depoimentos de vários vizinhos que ouviram gritos.

A audiência desta terça-feira, a 39ª do julgamento que foi interrompido diversas vezes por vários motivos, durou menos de 15 minutos, pois o advogado anunciou que não tinha mais testemunhas a apresentar.

"Não conseguimos convocar algumas testemunhas", disse.

Roux afirmou que algumas pessoas se negaram a testemunhar mesmo protegidas pela proibição de gravações em um julgamento acompanhado pela imprensa de todo o mundo.

AFP