Navigation

Alemanha comemora libertação de observadores da OSCE

O ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, em entrevista coletiva junto com o chanceler catariano, Khaled al-Attiyah, em 1º de junho de 2014, em Doha, no Catar afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 29. junho 2014 - 00:31
(AFP)

O ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, recebeu "com alívio" a libertação dos quatro observadores da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE), entre eles uma alemã, anunciou o governo neste sábado.

"Posso confirmar, com alívio, que os quatro reféns nas mãos dos separatistas no leste da Ucrânia conseguiram ser libertados e se encontram em lugar seguro, em Donetsk", declarou o ministro, citado em um comunicado oficial.

A OSCE anunciou a libertação, neste sábado, dos últimos quatro observadores que estavam sendo mantidos em cativeiro desde o final de maio por parte de rebeldes pró-russos.

"O cessar-fogo no leste da Ucrânia foi, de novo, prolongado ontem (sexta-feira) pelo presidente (ucraniano) Petro Porochenko. É um sinal positivo, mas é apenas o início de um processo", alertou o ministro.

"As armas devem se calar, de maneira permanente, para dar uma chance de sucesso às negociações", insistiu Steinmeier.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.