Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Merkel discursa em Genebra

(afp_tickers)

A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu nesta segunda-feira a todos os países do mundo que ajudem no combate ao uso equivocado de antibióticos, que está aumentando a resistência aos tratamentos e transformando doenças que não eram letais em enfermidades mortíferas.

"É um assunto de importância crucial para a humanidade", declarou Merkel a diplomatas e especialistas reunidos na assembleia anual da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Genebra.

A chanceler anunciou que a Alemanha já aprovou a aplicação do plano global esboçado pela OMS em abril para enfrentar o problema das crescentes resistências aos antibióticos.

Os serviços de saúde de todo o mundo não atuam de maneira suficiente contra o uso equivocado dos antibióticos, o que aumenta a resistência dos micro-organismos aos medicamentos e provoca mortes por doenças que têm tratamento, advertiu a OMS no mês passado, quando anunciou um programa global de ação para maio.

Merkel também falou sobre a muito criticada resposta da OMS à epidemia de Ebola, que infectou quase 26.800 pessoas e matou mais de 11.000, sobretudo no oeste da África.

A chefe de Governo da Alemanha recordou o papel chave da agência de saúde da ONU, que foi acusada de reagir muito lentamente aos casos de Ebola que começaram a aumentar na Guiné, Libéria e Serra Leoa no primeiro semestre de 2014.

Mas opinou que as estruturas descentralizadas da OMS devem ser "mais eficientes" para assegurar uma reação mais rápida na próxima vez.

AFP