Navigation

América Latina e Caribe superam 100.000 mortes por COVID-19 (balanço AFP)

Cirurgião checa acesso intravenoso de paciente com COVID-19 no hospital Oceânico, em Niterói, 22 de junho de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 24. junho 2020 - 00:45
(AFP)

A região da América Latina e do Caribe superou nesta terça-feira (23) as 100.000 mortes pelo novo coronavírus, mais da metade delas ocorridas no Brasil, segundo um balanço da AFP baseado em dados oficiais.

A pandemia se acelera na região, que já soma 2,1 milhões de casos de COVID-19, com Brasil, México, Peru e Chile como os países mais afetados.

O Brasil, segundo país mais afetado do mundo pela pandemia depois dos Estados Unidos, tem 1.145.906 casos confirmados do novo coronavírus, ao somar 39.436 contagiados em seu balanço desta terça-feira, e também registra 52.645 mortes.

O presidente Jair Bolsonaro, que minimizou em várias ocasiões a gravidade da pandemia e pediu reiteradamente a suspensão das medidas de confinamento para não afetar a economia, foi cobrado por um juiz a usar a máscara em locais públicos para se ajustar às regras de combate ao novo coronavírus.

O México, também seriamente impactado, foi sacudido também por um forte terremoto nesta terça-feira, que deixou cinco mortos.

O país, com 127 milhões de habitantes, registrou hoje 6.288 novos casos de contágio por COVID-19, o maior número em 24 horas desde que o vírus chegou ao país no fim de fevereiro, segundo a secretaria de Saúde. O México totaliza 191.410 casos e 23.377 óbitos pelo novo coronavírus.

O Peru, enquanto isso, superou os 260.000 casos de coronavírus, ao completar cem dias de confinamento nacional obrigatório e recebeu uma doação de 250 respiradores dos Estados Unidos.

A pandemia não para de se acelerar na região, onde as medidas preventivas continuam. A Colômbia ampliou nesta terça-feira a quarentena até 15 de julho enquanto o número de casos e mortes no país continuam subindo. Atualmente, registra 73.572 contágios e 2.404 óbitos.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.