Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente José Eduardo dos Santos deposita seu voto em Luanda

(afp_tickers)

Os angolanos vão às urnas nesta quarta-feira (23) para eleger o sucessor do presidente José Eduardo dos Santos, que deixará o cargo após um autoritário governo de 38 anos, em um país abalado por uma grave crise econômica.

As seções eleitorais abriram às 7h locais (3h, em Brasília). Segundo a Constituição, quem encabeça a lista do partido vencedor é o novo chefe de Estado.

No poder desde a independência de Portugal, obtida em 1975, o Movimento Popular para a Libertação de Angola (MPLA) é favorito para ganhar mais uma vez e obter a Presidência para o candidato e herdeiro político de Santos, o ex-ministro da Defesa João Lourenço.

Santos, de 74, enfermo, designou Lourenço explicitamente como seu sucessor, durante uma reunião com seus correligionários em Luanda, no último sábado (19). Lourenço, de 64, um burocrata pouco carismático do MPLA, prometeu seguir os passos do padrinho político.

"Como diz o nosso lema, vou melhorar o que está bom e corrigir o que está ruim", declarou à imprensa.

Sua tarefa se anuncia delicada no principal país produtor de petróleo da África Subsaariana, junto com a Nigéria, que atravessa um difícil momento econômico.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP