Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Chanceler da Venezuela, Delcy Rodríguez, fala na OEA, em Washington, em 5 de maio de 2016

(afp_tickers)

A decisão da Câmara dos Deputados de anular a votação do impeachment contra a presidente Dilma Rousseff detém "um golpe de Estado" contra seu governo - afirmou a chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, nesta segunda-feira.

"Saudamos essa decisão que (...) detém um julgamento político que constitui um golpe de Estado da extrema direita brasileira", declarou Delcy Rodríguez à imprensa, após um encontro com seu colega equatoriano, Guillaume Long, em Caracas.

A ministra considerou que a medida "terá um impacto positivo no curso democrático e institucional do Brasil", já que o processo contra Dilma "pretendia desconhecer a vontade do povo brasileiro".

Hoje, o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), acolheu um pedido da Advocacia-Geral da União e anulou a votação realizada em 17 de abril, a qual aprovou o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

A anulação ocorreu em razão do "pré-julgamento" e da "ofensa ao amplo direito de defesa" da presidente.

AFP