Navigation

Ao menos 20 migrantes venezuelanos morreram em naufrágio para Trinidad e Tobago

Vista geral do porto de Güiria, Estado de Sucre, Venezuela afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 14. dezembro 2020 - 18:46
(AFP)

Ao menos 20 migrantes venezuelanos morreram no recente naufrágio de um barco que se dirigia a Trinidad e Tobago, informou o Ministério Público da Venezuela nesta segunda-feira (14), aumentando o saldo de mortos deste naufrágio pelo qual o proprietário da embarcação foi preso.

O Ministerio Público ordenou prender "quem for o dono da embarcação 'Minhas Lembranças' que naufragou deixando ao menos 20 pessoas mortas em 12 de dezembro nas costas de Güiria", uma remota cidade costeira no estado Sucre (nordeste), escreveu o procurador-geral Tarek William Saab no Twitter.

O governo venezuelano informou no domingo que recuperou os corpos de 14 vítimas deste incidente: 11 no sábado, encontrados no mar durante uma passagem de rotina de um patrulheiro guarda-costas, e outros três na praia no dia seguinte.

Geralmente em Güiria saem embarcações repletas de venezuelanos que buscam emigrar para Trinidad para escapar da profunda crise em seu país.

Cerca de cem pessoas desapareceram nesta perigosa travessia entre 2018 e 2019.

A ONU estima que mais de cinco milhões de venezuelanos saíram de seu país desde 2015 forçados pela grande crise, entre os quais cerca de 25.000 escolheram como destino Trinidad e Tobago. O país insular, de 1,3 milhão de habitantes, afirma que facilitou o registro de 16.000 venezuelanos.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?