AFP

(2016) Migrantes aguardam resgate na costa da Líbia

(afp_tickers)

Ao menos 97 migrantes estão desaparecidos, entre eles quinze mulheres e cinco crianças, após o naufrágio da embarcação em que estavam nesta quinta-feira em frente à costa de Trípoli, capital da Líbia, declarou à AFP um porta-voz da Marinha deste país.

O general Ayub Kacem explicou que o número de desaparecidos foi relatado por 23 sobreviventes de diferentes nacionalidades africanas, resgatados pela guarda costeira líbia a dez quilômetros da costa de Trípoli.

O casco da embarcação foi completamente destruído. Os 23 migrantes, todos homens, sobreviveram agarrando-se a uma espécie de bola que havia a bordo.

Os desaparecidos estão "provavelmente" mortos, mas até o momento não foram encontrados corpos, afirmou Kacem.

De acordo com um fotógrafo da AFP, no porto de Trípoli os sobreviventes receberam cuidados médicos e comida.

Pelo menos 590 migrantes morreram ou desapareceram perto das costas líbias até agora este ano, de acordo com um balanço da OIM estabelecido antes deste naufrágio, enquanto as autoridades italianas registraram mais de 23.000 chegadas a sua costa.

De acordo com as ONGs, o aumento no número de partidas é devido à degradação das condições de vida dos migrantes na Líbia, e ao temor - avivado pelos próprios traficantes - do fechamento da rota marítima para a Europa.

A Itália pretende reforçar a sua cooperação com a Líbia, de modo que os migrantes sejam interceptados antes de chegar em águas internacionais.

AFP

 AFP