AFP

A confirmação de um novo nome para o que o mundo conheceu durante muito tempo como Yahoo! foi tuitada a partir da conta verificada do chefe da AOL, Tim Armstrong

(afp_tickers)

AOL e Yahoo! irão se unir em uma nova unidade, chamada "Oath", depois que o titã das telecomunicações Verizon comprar a empresa pioneira da internet, declarou nesta segunda-feira o chefe da AOL no Twitter.

A confirmação de um novo nome para o que o mundo conheceu durante muito tempo como Yahoo! foi tuitada a partir da conta verificada do chefe da AOL, Tim Armstrong, depois que o novo nome da unidade foi vazado por meios de comunicação dos Estados Unidos. "Oath" significa juramento em inglês.

"Um bilhão + Consumidores, 20 + Marcas, Equipe Imparável. #TakeTheOath. Verão (boreal) 2017", afirma o tuíte.

Uma queda no preço no início deste ano manteve a Verizon no caminho para consumar a compra dos negócios da internet do Yahoo e compartilhar os custos de dois ataques cibernéticos épicos que ameaçavam descarrilar o acordo.

O Yahoo reduziu drasticamente o preço de seu negócio principal da internet em 350 milhões de dólares.

Sob os termos revisados do demorado acordo, a compra dos ativos do Yahoo por parte da Verizon custará 4,48 bilhões de dólares.

O Yahoo anunciou em setembro que hackers haviam roubado em 2014 dados pessoais de mais de 500 milhões de contas de seus usuários.

E em dezembro admitiu outro ataque cibernético em 2014 que afetou mais de 1 bilhão de usuários.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusou no mês passado dois agentes de inteligência russos e dois hackers por um dos maiores ciberataques da história, que tinha objetivos aparentes de espionagem e de obter lucros financeiros.

O Kremlin negou qualquer participação da Rússia nos ataques depois que os Estados Unidos acusaram dois agentes de inteligência do FSB russo do ataque ao Yahoo que comprometeu 500 milhões de contas.

AFP

 AFP