AFP

Artista Annie Saunders na performance "Cleaning", em instalação na Times Square

(afp_tickers)

Um grupo de artistas nadando em um tanque de água gigante está levando a ciência do clima à Times Square de Nova York, enquanto o mundo tenta adivinhar se o presidente Donald Trump irá retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris sobre mudança climática.

O aquário transparente custou US$ 750 mil e foi criado por um artista que quer criar consciência sobre o aquecimento global.

A unidade de vidro de 12 toneladas vai-se encher e esvaziar periodicamente de quinta-feira a sábado, como parte do Festival Mundial da Ciência, enquanto um grupo de artistas se revezará para responder de forma criativa aos diferentes níveis de água.

A instalação "Holoscenes" já foi exposta em Londres, Miami, Sarasota e Toronto, mas, para seu criador, Lars Jan, a Times Square é o cenário perfeito.

"Eu queria mover 3.500 galões (cerca de 13.000 litros) de água muito rápido com um corpo humano no meio, porque acho que faz as pessoas sentirem algo visceral", justificou Jan, diretor artístico do laboratório de arte Early Morning Opera.

O autor contou que se inspirou em imagens de inundações de todo o mundo e prestou uma homenagem a engenheiros hidráulicos, artistas, designers e cientistas que colaboraram no projeto.

AFP

 AFP