Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Centro de Doha, 5 de junho de 2017

(afp_tickers)

A Arábia Saudita e seus aliados criticaram nesta quinta-feira a recusa do Catar de cumprir suas exigências para encerrar a maior crise diplomática do Golfo nos últimos anos. Eles qualificaram essa postura como uma ameaça à segurança regional.

Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos e Barein indicaram que a recusa de Doha à lista de demandas de seus vizinhos para interromper as sanções "reflete sua intenção de continuar com suas políticas destinadas a desestabilizar a segurança da região", aponta uma declaração divulgada pela agência oficial saudita SPA.

A lista com 13 exigências inclui que Doha suspenda seu apoio à Irmandade Muçulmana, acabe com a rede de televisão Al Jazeera, reduza suas relações diplomáticas com o Irã e feche uma base militar turca em seu território.

Arábia Saudita e seus aliados romperam relações diplomáticas com o Catar no dia 5 de junho, acusando o pequeno emirado de apoiar "o terrorismo" e manter relações excessivamente estreitas com o Irã, o grande adversário da Arábia Saudita no Oriente Médio.

O grupo impôs sanções econômicas ao Catar, chegando inclusive a fechar sua única fronteira terrestre.

AFP