Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O ministro da Energia do Iraque, Jabbar al-Luaybi, e seu equivalente saudita, Khalid al-Falih, fizeram um anúncio conjunto reforçando seu compromisso para reduzir a produção de petróleo

(afp_tickers)

A Arábia Saudita e o Iraque vão lançar uma comissão de comércio bilateral, anunciou nesta segunda-feira o governo saudita, em um sinal de reaproximação dos dois vizinhos.

"O governo decidiu aprovar o estabelecimento da Comissão Coordenadora Arábia Saudita-Iraque e delegou o ministro saudita de Comércio e Investimentos para assinar em nome do reino", destacou um comunicado da agência de notícias estatal SPA.

Os dois países passaram 25 anos sem relações diplomáticas, cortadas após a invasão do Kuwait por Saddam Hussein em 1990. À época, a Arábia Saudita serviu de base para a coalizão liderada pelos Estados Unidos para combater as forças iraquianas.

A Arábia Saudita e o Iraque, os dois maiores integrantes da Organização dos Países Produtores de de Petróleo (Opep), foram profundamente abalados pela queda do preço da commodity desde 2014.

Riade e Bagdá mostraram uma reaproximação em junho, quando o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, visitou o reino após uma série de visitas de autoridades de alto escalão.

O ministro da Energia do Iraque, Jabbar al-Luaybi, e seu equivalente saudita, Khalid al-Falih, fizeram um anúncio conjunto na última quinta-feira reforçando seu compromisso para reduzir a produção de petróleo.

A Opep e outros grandes produtores acordaram em diminuir a produção para tentar estabilizar os preços nos mercados.

Enquanto a Arábia Saudita ficou bem perto de seu limite em julho, o Iraque só produziu um terço de sua meta, segundo um relatório publicado pela Agência de Energia Internacional (IEA, na sigla em inglês).

A reaproximação acontece em um momento de crise diplomática no Golfo, após Arábia Saudita cortar todos os laços com seu vizinho Catar, em junho, acusando o emirado de apoiar terroristas e o Irã.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP