Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) A banda canadense Arcade Fire

(afp_tickers)

Poucas bandas conseguiram manter o equilíbrio entre o indie e o mainstream como Arcade Fire, cujo som eclético possibilitou que conquistassem o reconhecimento da indústria como estrelas do rock.

O grupo canadense lançou nesta sexta-feira (28) um novo álbum após quatro anos de hiato. "Everything Now" apresenta um tom introspectivo e com trechos que grudam na cabeça, pontos importantes para uma banda que se tornou lendária por suas apresentações ao vivo.

No entanto, o álbum é menos consistente do que outras obras mais conceituais do grupo, como "The Suburbs", que em 2011 ganhou o Grammy de Álbum do Ano em um momento significativo para o rock indie.

"Everything Now", quinto álbum de estúdio da banda, já começa com uma música que confirma a sua habilidade em mesclar influências diversas em uma peculiar, porém acessível, música pop.

Thomas Bangalter, do duo eletrônico francês Daft Punk, trabalhou como produtor do disco, imprimindo o característico som eletrônico retrô.

O novo disco é o primeiro lançado pela banda por uma grande gravadora, a Columbia. Antes o Arcade Fire construiu sua carreira com a Merge, um conhecido selo de música independente da Carolina do Norte comandado por integrantes do Superchunk.

AFP