AFP

Automóvel Peugeot, em Buenos Aires, em 30 de janeiro de 2002

(afp_tickers)

Argentina e Colômbia assinaram em Buenos Aires um acordo comercial automotivo que contempla a exportação sem tarifas de veículos, que irá aumentando gradualmente até chegar a uma cota de 42.000 veículos anuais no quarto ano.

"Acabamos de assinar acordo automotivo entre Argentina e Colômbia. É muito relevante para a indústria", anunciou o ministro argentino da Produção, Francisco Cabrera em uma entrevista coletiva no Palácio San Martín, sede da chancelaria argentina.

O convênio estabelece uma cota com tarifa zero de 42.000 veículos anuais - 30.000 automóveis e 12.000 caminhonetes - de intercâmbio entre ambos os países, equivalentes a 700 milhões de dólares anuais.

A partir da entrada em vigor do convênio -ainda sem data- a cota irá crescendo anualmente de 9.000 veículos no primeiro ano, 21.000 no segundo e 28.000 no terceiro, até chegar a 42.000 no quarto ano.

O acordo foi assinado margem da reunião de chanceleres do Mercosul e da Aliança do Pacífico.

AFP

 AFP